Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF mira grupo suspeito de lavar R$ 200 milhões com contrabando de cigarro

    Operação nesta quarta-feira cumpre 21 mandados de busca e apreensão e 21 ordens de sequestro de bens

    Divulgação/Polícia Federal

    Elijonas Maiada CNN

    em Brasília

    A Polícia Federal (PF) cumpre na manhã desta quarta-feira (16) 21 mandados de busca e apreensão e 21 de sequestro de bens, como imóveis, contra um grupo suspeito de lavar R$ 200 milhões em cinco anos com contrabando de cigarros no Mato Grosso do Sul.

    A PF chama a organização de “complexo esquema de lavagem de dinheiro” e realiza a operação com apoio da Receita Federal e Polícia Militar (PM) do estado.

    Segundo as investigações, as provas obtidas comprovaram que a organização criminosa envolvida no contrabando de cigarros contratava um grupo criminoso especializado na cobrança de dívidas oriundas do crime.

    O grupo então, segundo a PF, efetuava as cobranças em diversos estados do país e, após o recebimento do pagamento, seja por entrega de veículo ou imóveis, outro grupo composto por empresários assumia o protagonismo, com a liquidação dos bens, normalmente com a compra e venda de veículos.

    Os investigadores acreditam que “para operacionalizar todo esse complexo esquema, inúmeros atos de lavagem de capitais foram praticados”. Os documentos apreendidos nesta quarta-feira ajudarão a PF a ter mais elementos ao inquérito.

    Veja também – Operação Escudo: moradores relatam invasões da polícia