Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF prende mulher que pichou “perdeu, mané” em estátua do STF e homem que furtou bola de Neymar

    Policiais cumpriram mandados de prisão preventiva nesta sexta-feira (17) no âmbito da oitava fase da Operação Lesa Pátria

    Elijonas MaiaGustavo Uribeda CNN

    em Brasília

    A Polícia Federal (PF) prendeu de forma preventiva, nesta sexta-feira (17), a mulher flagrada pichando a frase “perdeu, mané” na estátua da deusa Têmis, o monumento da Justiça em frente à sede do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, durante os atos de 8 de janeiro.

    A prisão preventiva não tem prazo para acabar.

    A frase pichada é uma referência à resposta que o ministro Luís Roberto Barroso, do STF, deu a um manifestante que o seguia pelas ruas de Nova York, nos EUA, questionando sobre o processo eleitoral brasileiro.

    Segundo apurou a CNN, outro alvo desta oitava fase da operação Lesa Pátria é o homem que furtou uma bola autografada pelo jogador Neymar, que estava exposta na Câmara dos Deputados. Ele foi preso em Sorocaba, no interior de São Paulo.

    No total, são cumpridos, nesta sexta-feira (17), 32 mandados de prisão preventiva e 46 mandados de busca e apreensão nos seguintes estados: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Rondônia, Rio Grande do Sul e São Paulo, e no Distrito Federal.

    Mandados cumpridos na 8ª fase da Lesa Pátria

    • Bahia: 2 de busca e apreensão / 2 de prisão preventiva
    • DF: 2 de busca e apreensão
    • Espírito Santo: 1 de busca e apreensão / 1 de prisão preventiva
    • Goiás: 2 de busca e apreensão / 2 de prisão preventiva
    • Maranhão: 1 de busca e apreensão / 1 de prisão preventiva
    • Minas Gerais: 9 de busca e apreensão / 8 de prisão preventiva
    • Paraná: 2 de busca e apreensão / 2 de prisão preventiva
    • Rondônia: 11 de busca e apreensão
    • Rio Grande do Sul: 3 de busca e apreensão / 3 de prisão preventiva
    • São Paulo: 13 de busca e apreensão / 13 de prisão preventiva

    Os estados de São Paulo e Minas Gerais são os maiores focos dessa etapa da Lesa Pátria. No primeiro, são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão e 13 de prisão preventiva, já em Minas são 9 de busca e 8 de prisão.

    “Os fatos investigados constituem, em tese, os crimes de abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido”, informou a PF em nota.

    Não considerando os mandados envolvidos na oitava fase da Lesa Pátria, a operação já levou à instauração de sete inquéritos policiais na sede da PF e outros 78 nas superintendências.

    Também já foram cumpridos 29 mandados de prisão preventiva, três de prisão temporária e 109 de busca e apreensão.