Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PF recupera livro raro pintado à mão de 1834 que constava em lista da Interpol

    Obra com paisagens brasileiras foi furtada há 18 anos da biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo

    PF recupera livro raro pintado à mão de 1834 que constava em lista da Interpol
    PF recupera livro raro pintado à mão de 1834 que constava em lista da Interpol Polícia Federal

    Beto Souzada CNN São Paulo

    A Polícia Federal recuperou uma peça rara que pertencia à biblioteca Mário de Andrade em São Paulo. A obra foi uma das obras literárias e gravuras furtadas em 2006, e constava na lista de objetos procurados pela Interpol.

    O livro nomeado como “Souvenirs de Rio de Janeiro” traz gravuras brasileiras raras, e foi pintado à mão por Johann Jacob Steinmann entre 1834 e 1835. Perdida há mais de dezoito anos, o item raro foi recuperado em uma ação de cooperação policial internacional entre a Polícia Federal, por meio de parceria com a Polícia Metropolitana de Londres (Scotland Yard).

    Patrimônio histórico e cultural foi parar em leilão

    Desde que foi furtada há 18 anos, a obra rara percorreu um longo caminho não apenas temporal, mas também territorial. Ela saiu da Rua da Consolação, na República, região central de São Paulo, e reapareceu em Londres, na Inglaterra. São mais de 9 mil quilômetros de distância.

    O objeto foi resgatado após um trabalho de inteligência envolvendo bases de dados sobre bens culturais e o rastreamento de itens valiosos desviados. Ele estava em posse de um brasileiro que se apresenta como colecionador, e foi adquirido de forma legal. O livro foi vendido em uma casa de leilões, na capital inglesa.

    A criação será devolvida à cidade de São Paulo, após ser submetida à perícia, e vai ficar novamente à disposição da população brasileira.

    PF recupera livro raro pintado à mão de 1834 que constava em lista da Interpol / Polícia Federal

    Sobre o crime

    Em 2006, na época do crime, a prefeitura de São Paulo emitiu uma nota comunicando os furtos de livros inteiros, além de obras mutiladas da biblioteca Mário de Andrade. No comunicado, a prefeitura descartou que o furto se tratava de algo com grandes dimensões, o que afastava a possibilidade de ter sido realizado de uma única vez. Outro fator que corrobora para essa tese, seria a ausência de sinais de arrombamento ou invasão do prédio.

    PF recupera livro raro pintado à mão de 1834 que constava em lista da Interpol / Polícia Federal

     

    PF recupera livro raro de 1834 que constava em lista da Interpol