Pix poderá ser usado para pagar taxa de passaporte

Nova ferramenta vai permitir que identificação do pagamento ocorra em minutos, agilizando o atendimento

Atualmente, taxa de R$ 257,25 é cobrada para emissão do documento
Atualmente, taxa de R$ 257,25 é cobrada para emissão do documento Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Vianey Bentesda CNN

Em Brasília

Ouvir notícia

A partir desta quarta-feira (23), a Polícia Federal (PF) irá aceitar uma nova forma de pagamento para quem requerer o passaporte. A taxa para a emissão do documento agora poderá ser paga pela ferramenta PagTesouro do governo federal.

Essa nova modalidade vai possibilitar que o cidadão pague a taxa por meio do cartão de crédito ou Pix. Além disso, o uso do PagTesouro permite que a identificação do pagamento ocorra em minutos, permitindo que o atendimento presencial seja agendado com mais rapidez.

Uma taxa de serviço, no entanto, será cobrada para o pagamento com cartão de crédito, que varia entre R$ 7,69 e R$ 15,38. Outras taxas ainda poderão ser cobradas no caso de parcelamento.

De acordo com a PF, o PagTesouro trará mais agilidade e eficiência para os viajantes em busca do passaporte porque diminuirá a burocracia. O boleto de Guia de Recolhimento da União (GRU), utilizado atualmente, continuará em uso como forma de pagamento convencional sem qualquer ônus ao contribuinte.

Atualmente, quem vai adquirir o passaporte pela primeira vez ou renovar deve pagar o valor de R$ 257,25. Em casos de rouba ou perda, o cidadão deverá apresentar também o antigo passaporte ou um boletim de ocorrência.

Para aqueles que não possuem o passaporte anterior ou BO, esse valor sobe para R$ 514,50. O passaporte emergencial custa R$ 334,42.

Mais Recentes da CNN