Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    PM apreende cobras e onça-pintada com suspeitos de tráfico de animais

    Polícia Ambiental também encontrou mais de 60 jabutis, ratos e camundongos no imóvel dos suspeitos, em Peruíbe

    Onça-pintada encontrada em cômodo de residência em Peruíbe, SP
    Onça-pintada encontrada em cômodo de residência em Peruíbe, SP Divulgação/PM Ambiental

    Murillo FerrariSoraya Lauandda CNN Em São Paulo

    A Polícia Militar Ambiental de São Paulo apreendeu 61 jabutis, 9 cobras, 1 filhote de onça-pintada e diversos camundongos e ratos com um casal suspeito de praticar de tráfico de animais.

    De acordo com informações da 1ª Companhia do 3º Batalhão de Polícia Ambiental, durante abordagem a um veículo na quinta-feira (9) foi constatada a presença dos jabutis, transportados de forma totalmente ilícita.

    Por esse motivo, a ocorrência foi conduzida à delegacia e verificou-se que se tratava de uma pessoa com indícios da prática de tráfico de animais. A polícia obteve, então, um mandado de busca para a casa da suspeita e de seu marido, em Peruíbe, no litoral paulista. Em vistoria ao local, foi constatada a presença dos animais selvagens.

    Segundo a PM Ambiental, foram encontradas nove cobras: uma python birmanesa  albina macho e duas fêmeas, uma python granite, duas python reticulatus, uma python green comum fêmea, uma python rocky sebae e uma jibóia.

    No imóvel também havia uma onça-pintada fêmea acorrentada, mais cinco jabutis e diversos camundongos e ratos mercol.

    Pelo transporte dos 61 jabutis, a suspeita foi multada em R$ 427 mil. Já pela posse dos animais exóticos em casa, o casal recebeu multa no valor de R$ 551,2 mil.

    Ambos foram presos e autuados pelos crimes de maus tratos aos animais, transporte de animais em cativeiro sem licença e por introduzir animais exóticos em território nacional.

    Cobras localizadas em cômodo de imóvel em Peruíbe, no litoral de SP
    Cobras localizadas em cômodo de imóvel em Peruíbe, no litoral de SP / Divulgação/PM Ambiental