Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia apura responsabilidade de organizadora dos shows em morte de fã da Taylor Swift

    Delegacia do consumidor investiga se houve crime de perigo para a vida ou saúde. Os responsáveis serão ouvidos.

    Isabelle Salemeda CNN

    A Polícia Civil do Rio de Janeiro abriu um inquérito para apurar se houve responsabilidade da empresa Time for Fun (T4F), organizadora dos shows de Taylor Swift no país, na morte da fã Ana Clara Benevides, de 23 anos, na última sexta-feira (17).

    A Delegacia do Consumidor (Decon) quer apurar se houve “crime de perigo para a vida ou saúde”.

    Durante a primeira das três apresentações da cantora no Rio, a jovem passou mal e chegou a desmaiar. Ana Clara foi socorrida ainda no Estádio do Engenhão, mas não resistiu e morreu no hospital.

    O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou pequenas hemorragias no pulmão da jovem. O caso, que foi registrado como morte suspeita, segue sob investigação da Polícia Civil. Exames toxicológicos e o histopatológico foram solicitados para que seja possível determinar os possíveis cenários que causaram a evolução dos sintomas e resultaram na morte de Benevides.

    O corpo da estudante de psicologia foi sepultado na cidade de Pedro Gomes, no Mato Grosso do Sul, na última terça-feira (21).

    Além de Ana Clara, houve relatos de outros fãs que passaram mal, possivelmente por conta das altas temperaturas. Naquele dia, os termômetros registraram mais de 39°C e a sensação térmica no Rio beirou os 60°C.

    De acordo com a Polícia Civil, os organizadores do evento serão chamados para prestar depoimento e outras diligências já estão em andamento para apurar os fatos.

    A T4F informou à CNN que seus representantes estão colaborando com as autoridades e seguem disponíveis para quaisquer esclarecimentos.

    Outras medidas

    A morte da jovem também fez com que o governo federal determinasse que a organizadora T4F garantisse o acesso à água potável em todas as apresentações da cantora no Brasil. Além disso, foi editada uma portaria permitindo a entrada de garrafas de água em todos as apresentações a partir daquele momento.

    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, definiu a nova regra no dia seguinte ao falecimento da moça.

    Mesmo com as medidas, por causa do calor, a apresentação que aconteceria no sábado (18), foi remarcada para segunda-feira (20).

    Taylor Swift em São Paulo

    Taylor Swift chegou a São Paulo no início da tarde desta terça-feira (21) para as apresentações marcadas para os dias 24, 25 e 26 de novembro no Allianz Parque. O jatinho da cantora pousou no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

    A chegada dá início a uma operação da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) de reforço no policiamento. Tropas especializadas em confrontos e situações de risco vão atuar durante os três shows que Taylor Swift na capital paulista. São esperadas ao menos 44 mil pessoas em cada uma das apresentações da turnê “The Eras Tour” na capital paulista.