Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia confirma morte de turista alemão atacado por criminosos no Recife

    Werner Duysen Gurkasch e seu companheiro passeavam em um cruzeiro que atracou no porto da cidade

    Werner Duysen Gurkasch (e), vítima de latrocínio no Recife, e seu companheiro
    Werner Duysen Gurkasch (e), vítima de latrocínio no Recife, e seu companheiro Reprodução/Instagram

    Diego Barrosda CNN

    no Recife

    A delegada Polyanne Farias, da diretoria Integrada Especializada da Polícia Civil de Pernambuco (Diresp), confirmou, nesta quarta-feira (14), a morte do turista alemão de 81 anos, Werner Duysen Gurkasch, vítima de latrocínio na semana passada, no centro do Recife.

    Na última quinta-feira (8), os dois turistas alemães, que estavam de passagem pela capital pernambucana, foram abordados por criminosos. As vítimas, de 79 e 81 anos, passeavam em um cruzeiro que atracou no Porto do Recife.

    O casal desceu do navio para conhecer a cidade, quando foi abordado por assaltantes perto da Basílica de Nossa Senhora do Carmo, no centro da cidade, onde tiravam fotos do local.

    Segundo a delegada, trabalhadores da região disseram à polícia que os turistas foram assaltados e agredidos por bandidos que estavam armados com faca. Eles anunciaram o assalto em português e as vítimas não teriam entendido e foram feridas.

    O turista que veio a óbito chegou a cair e bateu a cabeça no meio-fio. Os criminosos fugiram em seguida e levaram celulares e óculos das vítimas. Um deles já foi capturado na terça-feira (13), realizando outro assalto. Os óculos dos alemães foram recuperados. A polícia ainda procura por outros três homens, suspeitos de envolvimento no crime.

    Ainda segundo a Polícia Civil, o corpo de Werner será submetido à perícia no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife e o laudo terá a conclusão definitiva sobre a morte.

    “As investigações até agora mostram que ele [Werner] veio a óbito em decorrência da queda e não por utilização de arma branca. Temos as imagens do fato, mas preferimos não divulgar agora porque as investigações continuam”, informou a delegada responsável pela investigação.

    Tópicos

    Tópicos