Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Policial acusado pela morte de jovem em acesso a baile funk é preso no Rio

    Rafaella Borda Vieira foi atingida com um tiro nas costas quando estava dentro de um carro a caminho da comunidade do Fallet, em Santa Teresa

    Rafaella Borda Vieira, de 22 anos, foi morta pela polícia em uma abordagem
    Rafaella Borda Vieira, de 22 anos, foi morta pela polícia em uma abordagem Redes Sociais

    Rafaela Cascardoda CNN

    Um policial militar foi preso preventivamente, nesta segunda-feira (4), acusado de ter sido o responsável pela morte da vendedora Rafaella Borda Vieira, de 22 anos, em junho deste ano. A jovem estava com mais quatro pessoas em um carro no bairro Rio Comprido, na Zona Norte do Rio. Os jovens estavam a caminho de um baile funk que ocorria na comunidade do Fallet, em Santa Teresa, bairro que dá acesso às zonas Sul e Norte.

    Segundo as investigações, o carro em que Rafaella estava foi abordado por PMs que estavam em uma viatura. O motorista teria fugido, momento em que tiros foram disparados em direção ao veículo. A jovem foi atingida. Ela chegou a ser levada para o hospital municipal Souza Aguiar, no Centro, mas não resistiu.

    Os policiais militares envolvidos na ocorrência foram ouvidos pela DH e negaram, por duas vezes, serem os responsáveis pelos disparos. No entanto, diligências feitas pela especializada constataram que os agentes fizeram a abordagem e o PM acusado foi o responsável pelos disparos. Ele foi indiciado por homicídio qualificado e o mandado de prisão foi expedido pela 1ª Vara Criminal da Comarca da Capital. A prisão foi feita por agentes da Delegacia de Homicídios da Capital com o apoio da Delegacia de Polícia Judiciária Militar.