Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Policial civil é preso no Rio por tentar extorquir R$ 100 mil de família

    Segundo a denúncia, o policial, junto com comparsas, tentou fazer uma falsa acusação de homicídio para conseguir o dinheiro das vítimas; investigações continuam para identificar outros culpados

    Sede da Polícia Civil do Rio de Janeiro
    Sede da Polícia Civil do Rio de Janeiro Divulgação/Polícia Civil

    Isabelle Salemeda CNN

    Um policial civil que atua na Delegacia de Campo Grande (35ª DP), na zona oeste do Rio de Janeiro, foi preso na manhã desta sexta-feira (12) por extorsão, constituição de milícia e agiotagem.

    Uma denúncia que chegou à Corregedoria-Geral de Polícia Civil (CGPOL) no fim do mês passado deu origem à primeira fase da “Operação Efésios VI”.

    Segundo as investigações, o policial tentou extorquir a quantia de R$ 100 mil de uma família humilde a partir de uma falsa denúncia de crime. De acordo com o relato, o agente e os comparsas foram até a residência das vítimas e as acusaram de matar um idoso, proprietário da casa em que estavam morando. As investigações comprovaram, no entanto, que o homem morreu de causas naturais, em São Paulo.

    Ainda de acordo com a apuração feita pela Corregedoria, os criminosos, intimidaram os moradores e chegaram a obrigar as vítimas a assinarem um contrato de compra e venda fictício, para depois tentar tomar a casa delas.

    Na ação desta sexta, que contou com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), os agentes cumpriram um mandado de prisão preventiva contra o policial e dois mandados de busca e apreensão em endereços ligados a ele, nos bairros Guaratiba e Campo Grande, na zona oeste da capital fluminense.

    As investigações prosseguem para a identificação e prisão dos outros integrantes da organização criminosa.

    Esta é a sétima ação da CGPOL em menos de seis meses de gestão da atual administração da Secretaria de Polícia Civil do Rio.