Por prevenção à COVID-19, velórios em Salvador devem ter até dez minutos

Cerimônias devem ter no máximo dez pessoas, que devem manter distância de dois metros entre si

Coveiros enterram vítima da COVID-19 em Salvador, Bahia, usando trajes de proteção (27.abr.2020)
Coveiros enterram vítima da COVID-19 em Salvador, Bahia, usando trajes de proteção (27.abr.2020) Foto: Romildo de Jesus/Futura Press/Estadão Co

da CNN

Ouvir notícia

A Semop (Secretaria Municipal de Ordem Pública) de Salvador recomendou nesta segunda-feira (27) que todos os velórios da cidade durem até dez minutos. A orientação é para conter a transmissão do novo coronavírus.

Em nota publicada pela Prefeitura, o ideal é que as cerimônias tenham no máximo dez participantes, que devem manter distância mínima de dois metros entre si. 

O anúncio ainda diz que é obrigatório que o caixão esteja fechado em todas as solenidades. Caso tenha sido confirmado que a morte foi em decorrência da COVID-19, não há velório —o corpo sai do carro da funerária direto para o jazigo.

Durante a quarentena, os cemitérios soteropolitanos só ficam abertos ao público em sepultamentos ou em horários pré-agendados.

O órgão pretende entregar mais 1.060 gavetas em cemitérios municipais até o fim do primeiro semestre, “prevendo um possível aumento no número de óbitos em função do coronavírus”.

De acordo com o Ministério da Saúde, a Bahia tem 6.726 casos confirmados e 390 mortes pela COVID-19 até o momento. 

Mais Recentes da CNN