Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Por: RED HAT – Open source e nuvem híbrida impulsionam adoção de inteligência artificial

    Combinação de tecnologias potencializa diferentes casos de uso da IA e permite o desenvolvimento de novas soluções com mais eficiência e rapidez

    Inteligência artificial (IA) é o tema do momento. Desde a ascensão do ChatGPT no último ano, que abriu as portas para uma série de soluções a ela conectadas e ampliou sua popularidade, a ferramenta vem se tornando o foco das empresas que buscam inovação, produtividade e eficiência.

    Mas a solução não é tão nova quanto parece. Das primeiras calculadoras e computadores a grandes aplicações da atualidade, a IA vem possibilitando encontrar respostas rápidas e eficazes, contribuindo para solucionar problemas em diferentes setores.

    A principal área em ascensão da IA na atualidade é a inteligência artificial generativa, capaz de gerar informações com base em padrões e estruturas definidas a partir de seus dados de treinamento. A aplicação dessa tecnologia tem impacto direto em todos os segmentos da indústria. Bancos, alta tecnologia e, principalmente, as ciências humanas estão entre aqueles que podem ver o maior impacto“, explica Gilson Magalhães, presidente da Red Hat Brasil e gerente regional de Vendas Enterprise para a Red Hat América Latina.

     

    O potencial da IA generativa

    Recente estudo do Fórum Econômico Mundial aponta que o efeito da IA generativa na produtividade pode agregar trilhões de dólares em valor à economia global: o equivalente a algo entre US$ 2,6 e US$ 4,4 trilhões anualmente. A tecnologia em questão pode abordar desafios de negócios específicos, incluindo suporte a interações com clientes, geração de conteúdo criativo para marketing e vendas e elaboração de códigos de computador com base em prompts de linguagem natural. Assim, segundo projeções do Goldman Sachs, pode alavancar o PIB mundial na próxima década a um crescimento médio de 7%.

     

    Open source: acelerando o avanço da IA

    Motor propulsor de novas tecnologias, o open source será um dos grandes impulsionadores do avanço da inteligência artificial nos próximos anos, permitindo acelerar sua expansão e torná-la mais acessível. A chave para isso está na natureza colaborativa do código aberto, que possibilita o trabalho conjunto de centenas de desenvolvedores para criar, adaptar e implementar soluções de ponta com IA.

    Uma recente pesquisa da Red Hat, líder mundial no fornecimento de soluções open source empresariais, em parceria com o Gartner, mostrou que para 97% dos entrevistados a colaboração é fundamental para o sucesso da inteligência artificial,. A grande maioria dos líderes ouvidos (86%) diz que começou a usar IA para melhorar a qualidade de um produto ou serviço (78%) e a produtividade dos colaboradores (68%). Para atingir esses objetivos, as principais iniciativas que estão impulsionando com IA são análises preditivas (72%), detecção de fraudes (62%) e segurança digital (48%).

     

    Inteligência artificial na nuvem híbrida

    A nuvem híbrida é a infraestrutura mais comum que alimenta a inteligência artificial. Cerca de dois terços dos líderes (66%) dizem que estão implantando projetos de IA em suas organizações por meio de uma nuvem híbrida. “Produzimos um número infinito de bytes de dados diariamente, dos quais uma grande parte é processada na nuvem. Contar com a IA para a análise dessas informações é imprescindível. Essa combinação poderosa tira das equipes o trabalho metódico e possibilita uma atuação muito mais estratégica, focada no crescimento do negócio”, diz Magalhães.

    No Brasil, a parceria entre nuvem e IA parece avançada. Segundo estudo do IBM Institute for Business Value (IBV), a nuvem híbrida tornou-se a principal opção das grandes empresas, com 97% das organizações operando em mais de uma nuvem. Já relatório recente do International Data Corporation (IDC) aponta que o país é o que mais usa inteligência artificial na América Latina. No território nacional, 63% das companhias utilizam aplicações baseadas nessa tecnologia, ante uma média de 47% na região.

    Focada em contribuir com o avanço da inteligência artificial no mercado, a Red Hat vem trabalhando em distintas soluções para permitir às empresas habilitar sua nuvem híbrida para avançar na adoção e implementação da IA. “Estamos cientes que vivemos o momento da inteligência artificial, por isso, oferecemos nossa plataforma de nuvem híbrida aberta baseada em containers, Kubernetes e DevOps, além de um amplo ecossistema de tecnologias parceiras para auxiliar na criação de uma base sólida para ambientes de IA prontos para produção, além de serviços de nuvem com IA e treinamento para adoção rápida”, afirma o executivo.

    A Red Hat também está habilitando a IA para suas próprias plataformas. Recentemente, a empresa anunciou o lançamento do Ansible Lightspeed com o IBM Watson Code Assistant, um novo serviço de IA generativa para automação Ansible. “Queremos ajudar a escalar a IA em uma ampla variedade de plataformas de infraestrutura até a edge. Para isso, vamos fornecer as plataformas habilitadas para IA para que os clientes criem, entreguem e gerenciem seus próprios aplicativos e serviços de inteligência artificial, da mesma forma que oferecemos a nuvem híbrida hoje”, finaliza.