Precisamos progredir no tratamento do racismo estrutural, diz ativista

Fundadora do ID_BR, Luana Génot afirmou à CNN que é necessário um aumento da educação antirracista

Produzido por Layane Serranoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, a ativista e fundadora do Instituto Identidades do Brasil (ID_BR), Luana Génot, afirmou que a sociedade precisa progredir no tratamento ao racismo estrutural. De acordo ela, atos assim acontecem constantemente.

“É onde eu sigo uma pessoa negra, onde eu acho que uma pessoa negra é suspeita, eu vou mudar de calçada quando eu vejo um homem negro ou não dar emprego para uma pessoa negra por conta do seu cabelo e cor da pele”, exemplificou Luana.

“Precisamos ter mais educação antirracista, rever as políticas públicas de saúde, ver as políticas de empregabilidade e de drogas no país.”

Neste sábado (20), o feriado da Consciência Negra completa 50 anos. O dia simboliza a luta por direitos e também é a data da morte de Zumbi dos Palmares.

“Temos muito a avançar mesmo com os 50 anos do estabelecimento do feriado”, afirmou Luana.

“Quando pensamos que esse tema não permeia de uma forma forte, consistente, o país como um todo, acho que esse pequeno gesto já mostra que essa pauta ainda não é prioritária para muita gente.”

Mais Recentes da CNN