Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Preço dos combustíveis, disparada de casos de Covid no Brasil e mais de 12 de janeiro

    Confira o '5 Fatos Manhã', com as principais notícias do dia

    Fabrizio Neitzkeda CNN

    Em São Paulo

    O aumento do preço da gasolina e do diesel anunciado pela Petrobras e a disparada de casos de Covid-19 no Brasil, com o número de novas infecções dobrando nos últimos dois dias, estão entre os destaques do 5 Fatos da manhã de 12 de janeiro de 2022.

    Preço dos combustíveis

    Após 77 dias sem aumentos, a gasolina e o diesel ficam mais caros a partir desta quarta-feira (12). O valor dos combustíveis, vendido pela Petrobras às distribuidoras, irá subir a R$ 0,15 por litro. Com a mudança, o preço médio do litro da gasolina passa de R$ 3,09 para R$ 3,24, enquanto o diesel sobe de R$ 3,34 para R$ 3,61. O aumento deve chegar às bombas e ser repassado ao consumidor nos próximos dias.

    Autoteste de Covid-19

    O Ministério da Saúde deve formalizar entre hoje e amanhã o pedido de aprovação do autoteste contra a Covid-19 para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em caso de liberação, o chefe da pasta, Marcelo Queiroga, afirmou que haverá uma série de recomendações e instruções de uso para a população.

    Disparada de infecções

    Em dois dias, o número de novos casos de infecções pela Covid-19 dobrou no Brasil. Ontem, foram registrados 70.765 testes positivos para a doença, de acordo com dados compilados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O índice de transmissão do coronavírus nos primeiros dias do ano, de 1,3, é o maior desde março do último ano, quando a pandemia entrava no seu pico.

    Restrições em São Paulo

    Para tentar frear o novo avanço da pandemia, o retorno de restrições em eventos em São Paulo deve ser anunciado hoje pelo governo do estado, após reunião com o Comitê de Saúde. Segundo apuração da repórter da CNN Bruna Macedo, as normas não devem atingir o setor de comércio.

    Desabrigados por chuvas

    Um levantamento da Agência CNN apontou que, até agora, cerca de 113 mil pessoas precisaram deixar suas casas em oito estados do país em razão de fortes chuvas. A Bahia é o estado mais atingido, com 87 mil pessoas desabrigadas ou desalojadas – o equivalente a 77% do total dos afetados – seguida por Minas Gerais e Rio de Janeiro.

    Newsletter

    Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br