Prefeitos pedem reforços contra aglomeração nas praias de SP no feriado

Cidades não serão bloqueadas, mas fiscalização aumentará sobre as medidas de prevenção contra o coronavírus

Ouvir notícia

Prefeitos do litoral de São Paulo querem reforços para fiscalizar as praias no feriado da próxima segunda-feira, 7 de setembro. Eles se reúnem nesta quarta-feira (2) com o governo de São Paulo para definir as ações para evitar aglomerações semelhantes ao do último fim de semana

Na terça (1º), prefeitos de nove cidades litorâneas solicitaram auxílio do governo estadual para fiscalizar as praias e rodovias durante o feriado prolongado.  

À CNN, Paulo Alexandre Barbosa, prefeito de Santos e presidente do Condesb (Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista), explicou a solicitação feita ao governo estadual. De acordo com ele, caso a parceria não aconteça, a gestão não descarta adotar medidas mais restritivas na cidade.

Leia também:

Taxa de contaminação da Covid-19 no Brasil ainda requer cuidados em reuniões

Distanciamento de 1 ou 2 metros pode não bastar para evitar contágio da Covid-19

Banhistas em praia de Santos, no litoral paulista
Banhistas em praia de Santos, no litoral paulista
Foto: Fernanda Luz/Agif – Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo (30.ago.2020)

“O que nós pleiteamos, de forma objetiva ao governo estadual, é que tenha uma campanha de instrução, orientação e até controle no acesso. Pleiteamos também a distribuição de máscaras nas rodovias para que as pessoas já cheguem conscientes do comportamento que deve ser adotado na cidade. Queremos também que o Estado, através da Polícia Militar, possa apoiar esse trabalho de fiscalização”, disse.

E acrescentou: Tendo em vista que a lei é estadual, que obriga a utilização de máscaras, espero que o estado possa ajudar com a Polícia Militar. Não com o efetivo já existente, mas com a ampliação dele.”

O prefeito também comentou os registros de aglomerações na Baixada Santista no último fim de semana. De acordo com ele, a fiscalização pela gestão será realizada para garantir o seguimento dos protocolos durante o feriado.

“Nossa preocupação é muito grande com esse feriado prolongado. O que presenciamos nesse último fim de semana nas praias do litoral foram cenas lamentáveis, de pessoas que acabam entendendo que a pandemia acabou”, pontuou.

“Se não houver esta parceria com o Estado, obviamente nós vamos estudar medidas mais restritivas, fecharemos a praia se for preciso. Não é o mais justo com a população. Mas observamos que, muitas vezes, os turistas não têm a mesma consciência”, finaliza.

De acordo com Condesb, ninguém será impedido de entrar, mesmo quando os turistas forem parados nas barreiras sanitárias. Além disso, o visitante receberá orientações. O mesmo será feito no litoral norte do estado.

Fim de semana de aglomerações 

Se não fosse pelo uso de máscaras por algumas pessoas, as cenas registradas em Santos e no Rio de Janeiro no domingo (30) seriam as mesmas de qualquer domingo de sol antes da pandemia.

Em Santos, o comércio ambulante foi autorizado a retomar no sábado (29).

(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN