Prefeitura do Rio desobriga teste de Covid-19 em vacinados para entrar em eventos

Para a população com esquema vacinal incompleto, o teste com, no mínimo, 48 horas de antecedência, ainda é necessário

Vacinação contra a Covid-19 no Rio de Janeiro
Vacinação contra a Covid-19 no Rio de Janeiro Fernando Frazão/Agência Brasil

Lucas Janoneda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

As pessoas totalmente imunizadas contra Covid-19 não precisarão mais apresentar exame com resultado negativo para participar de eventos-teste na cidade do Rio de Janeiro. Em decreto municipal, publicado em Diário Oficial nesta quinta-feira (14), o prefeito Eduardo Paes (PSD) deixou de exigir o teste de antígeno para pessoas com o esquema vacinal completo, obrigando apenas a apresentação do ‘passaporte da vacina’.

Já para a população com esquema vacinal incompleto, o teste com, no mínimo 48 horas de antecedência, ainda é necessário para a entrada em eventos. Antes do decreto, mesmo a população completamente imunizada precisava realizar o exame antígeno contra o novo coronavírus.

A prefeitura considera população totalmente imunizada os idosos com a dose de reforço contra a Covid-19 e pessoas abaixo de 59 anos imunizadas com as duas doses ou dose única das vacinas contra a doença.

Eventos-teste no Rio

Mais de 26 eventos-teste foram aprovados pela Prefeitura do Rio de Janeiro até o momento, sendo que pelo menos três tiveram o uso facultativo da máscara e do isolamento social. Somente no último fim de semana, entre 9 e 12 de outubro, a capital fluminense recebeu oito eventos-teste. Duas delas com público estimado de 4 mil pessoas.

A Prefeitura do Rio também flexibilizou, na última sexta-feira (8), a regra para a presença de público em estádios e ginásios do município. Agora é permitida a entrada de torcedores apenas com a apresentação do comprovante do esquema vacinal completo. Quem se encaixar neste requisito precisa fazer o exame antígeno para covid-19 com, no mínimo, 48 de antecedência.

O secretário municipal do Rio, Daniel Soranz, garantiu à CNN, entretanto, que o passaporte da vacina seguirá sendo obrigatório para a entrada em qualquer evento no município. Ele afirmou que acompanha o protocolo de outras cidades e diz ‘escutar’ o Comitê Científico da cidade do Rio.

Mais Recentes da CNN