Prefeitura de SP mantém obrigatoriedade do uso de máscaras em locais públicos

Segundo fontes da Prefeitura ouvidas pela CNN, qualquer decisão sobre mudanças nas diretrizes para o uso de máscaras só deverá acontecer em um prazo de 20 ou 30 dias

Da CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

A Prefeitura de São Paulo anunciou, nesta quinta-feira (14), em entrevista coletiva, que o uso de máscaras em locais públicos na capital paulista continuará sendo obrigatório.

Segundo fontes da Prefeitura ouvidas pela CNN, qualquer decisão sobre mudanças nas diretrizes para o uso de máscaras só deverá acontecer em um prazo de 20 ou 30 dias, já que a capital paulista quer completar o ciclo vacinal da segunda dose em toda a população.

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) acredita que a vacinação será completada entre os dias 10 e 15 de novembro.

Especialistas acreditam que a retirada das máscaras deve ser a última medida a ser adotada depois das liberações que acontecerão até o final do ano, como o retorno presencial dos alunos às escolas e os públicos nos estádios. Um anúncio sobre esse assunto deve ocorrer na próxima segunda-feira (18), no Palácio dos Bandeirantes.

Segundo apuração da repórter da CNN Tainá Falcão, o estado de São Paulo ainda não tem um estudo ou critérios científicos para estabelecer a retirada das máscaras, e a média móvel diária da doença ainda é preocupante.

Os dados do estado mostram que São Paulo aparece em quinto lugar do ranking de mortes por Covid-19 no Brasil, atrás do Rio de Janeiro, Distrito Federal, Goiás e Paraná.

Fim de distanciamento em cinemas e teatros

Nesta quinta-feira, a Prefeitura de São Paulo anunciou o fim do distanciamento mínimo em salas de cinema e teatros a partir desta sexta-feira (15). Anteriormente, os espaços só poderiam receber o público com o distanciamento mínimo de 1 metro para evitar a disseminação da Covid-19.

De acordo com o prefeito, em eventos com mais de 500 pessoas o passaporte da vacina deve ser exigido.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN