Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Primavera começa com alertas de calor sufocante no país e de tempestade no RS

    Há alertas para onde de calor, baixa umidade, chuvas intensas e tempestade para o país neste sábado (23)

    Flávio Ismerimda CNN

    São Paulo

    O primeiro dia da primavera no Brasil neste ano será marcado por uma forte onda de calor sufocante que predomina no Sudeste e no Centro-Oeste e mais tempestades no estado do Rio Grande do Sul.

    O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) tem, neste sábado (23), dez alertas meteorológicos em vigor em todas as regiões do país.

    O Inmet tem alerta vermelho (grande perigo) para uma onda de calor em áreas de 10 estados, além do Distrito Federal. O aviso do instituto prevê que a temperatura fique 5 °C acima da média por período maior do que 5 dias, o que oferece risco à saúde. Veja as áreas atingidas pelo calor:

    • Norte Pioneiro Paranaense;
    • Ocidental do Tocantins;
    • Centro-Sul Mato-grossense;
    • Sul Goiano;
    • Presidente Prudente;
    • Centro Goiano;
    • São José do Rio Preto;
    • Metropolitana de Curitiba;
    • Nordeste Mato-grossense;
    • Leste de Mato Grosso do Sul;
    • Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba;
    • Campinas;
    • Bauru;
    • Piracicaba;
    • Itapetininga;
    • Sul/Sudoeste de Minas;
    • Centro Norte de Mato Grosso do Sul;
    • Sudoeste Paraense;
    • Ribeirão Preto;
    • Araçatuba;
    • Sudeste Mato-grossense;
    • Noroeste Paranaense;
    • Macro Metropolitana Paulista;
    • Marília;
    • Norte Central Paranaense;
    • Sudoeste de Mato Grosso do Sul;
    • Norte Goiano;
    • Araraquara;
    • Pantanais Sul Mato-grossense;
    • Sul Fluminense;
    • Vale do Paraíba Paulista;
    • Noroeste Goiano;
    • Centro Oriental Paranaense;
    • Sudoeste Mato-grossense;
    • Centro Ocidental Paranaense;
    • Metropolitana de São Paulo;
    • Assis;
    • Oeste Paranaense;
    • Litoral Sul Paulista;
    • Norte Mato-grossense;
    • Sudeste Paraense;
    • Oriental do Tocantins;
    • Leste Goiano;
    • Central Mineira;
    • Zona da Mata;
    • Vale do Rio Doce;
    • Oeste de Minas;
    • Campo das Vertentes;
    • Metropolitana de Belo Horizonte;
    • Jequitinhonha;
    • Sul Fluminense
    • Noroeste Fluminense;
    • Baixadas;
    • Centro Fluminense;
    • Noroeste de Minas;
    • Sul Maranhense;
    • Metropolitana do Rio de Janeiro;
    • Norte de Minas;
    • Distrito Federal;
    • Norte Fluminense;
    • Extremo Oeste Baiano;
    • Vale do Mucuri.

    Há ainda áreas de 4 estados (RS, SC, PR e SP) com alerta laranja (perigo) para onda de calor. Nesses casos, o Inmet prevê que a temperatura fique 5 ºC acima da média de 3 a 5 dias. Veja as áreas atingidas:

    • Serrana;
    • Vale do Itajaí;
    • Oeste Catarinense;
    • Noroeste Rio-grandense;
    • Grande Florianópolis;
    • Nordeste Rio-grandense;
    • Sul Catarinense;
    • Metropolitana de Porto Alegre;
    • Centro Oriental Rio-grandense;
    • Sudoeste Rio-grandense;
    • Centro Ocidental Rio-grandense;
    • Norte Catarinense;
    • Metropolitana de Curitiba;
    • Centro Ocidental Paranaense;
    • Sudoeste Paranaense;
    • Oeste Paranaense;
    • Sudeste Paranaense; Norte Central Paranaense;
    • Vale do Itajaí;
    • Litoral Sul Paulista;
    • Centro-Sul Paranaense;
    • Centro Oriental Paranaense.

    Segundo o coordenador-geral de Operações do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, Giovanni Dolif, afirmou em entrevista à CNN, a onda de calor sufocante que assola vários estados do país não é inédita para essa época do ano.

    O tempo seco característico do inverno e a maior incidência de luz solar dessa época do ano causam picos de temperatura entre o final de setembro e o começo de outubro, disse ele.

    “No final do inverno, começo da primavera, o sol já começa a ficar bem mais forte. Sem a cobertura de nuvens, sem umidade e sem chuva para evaporar e resfriar, toda essa energia que vai chegando cada vez em maior volume do sol é convertida em temperatura”, explicou.

    Inmet tem alertas para todas as regiões do país neste sábado (23) / Inmet

    Tempestades no Sul

    Regiões do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que já foram muito afetas pelas chuvas do início de setembro, estão sob alerta laranja para tempestade. A previsão é de chuva de até 100 mm por dia, ventos de até 100 km/h e queda de granizo. Também há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

    Serão atingidas as áreas abaixo:

    • Sudoeste Rio-grandense;
    • Centro Ocidental Rio-grandense;
    • Metropolitana de Porto Alegre;
    • Sudeste Rio-grandense;
    • Centro Oriental Rio-grandense;
    • Grande Florianópolis;
    • Nordeste Rio-grandense;
    • Sul Catarinense;
    • Noroeste Rio-grandense;
    • Serrana.

    Outras regiões gaúchas e catarinenses estão sob alerta amarelo para tempestade e devem ter até 50 mm de chuva e ventos de até 60 km/h, com risco de queda de granizo.

    A previsão é a mesma, mas sem risco de queda de granizo, para Roraima, o norte do Amazonas, o noroeste do Pará e o oeste do Amapá.

    Baixa umidade

    O Inmet tem ainda um alerta laranja para baixa umidade e prevê que os índices podem chegar a 12% em áreas da Bahia, Minas, Maranhão, Piauí, Tocantins, Minas Gerais e Goiás.

    Sob alerta amarelo e com previsão de umidade variando entre 30% e 20% está uma grande área em volta da citada acima, no centro do país, que engloba 15 estados além do Distrito Federal.

    Veja também — Calor extremo: SP terá ações para pessoas em situação de rua

    Veja impactos das mudanças climáticas