“Professor impediu o pior”, diz Paes sobre estudantes esfaqueados em escola do Rio

Na manhã desta sexta-feira (06), três alunos foram esfaqueados por um colega de turma, na Escola Municipal Evandro Freire, no Norte do Rio

Polícia Militar do RJ foi acionada na manhã desta sexta-feira (6) para atender uma ocorrência de esfaqueamento em uma escola municipal do Rio
Polícia Militar do RJ foi acionada na manhã desta sexta-feira (6) para atender uma ocorrência de esfaqueamento em uma escola municipal do Rio CNN

Cleber RodriguesBruna CarvalhoCamille Coutoda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Após três estudantes serem esfaqueados por um colega de turma, em uma escola municipal da Zona Norte do Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes afirmou que um professor impediu que o autor das agressões, um aluno de 14 anos, prosseguisse com os ataques.

“O professor impediu o pior. Graças à coragem do professor, os demais estudantes deixaram a sala de aula sem que ocorresse algo pior. Ele usou uma cadeira para conseguir imobilizar o rapaz”, disse Paes, que visitou a unidade logo após o ocorrido.

Sobre a segurança nas unidades da rede municipal, o chefe do executivo avaliou como um “caso atípico”, e afirmou que os profissionais da educação são orientados a relatar possíveis alterações de comportamento.

“Nós não podemos transformar a rede (escolar) em um presídio. Esse acompanhamento que os professores fazem é fundamental. Os trabalhadores já tinham, inclusive, percebido um comportamento atípico, e o caso já estava sendo acompanhado em um atendimento psicossocial oferecido pelo município”, completou.

O caso

De acordo com a PM, na manhã desta sexta-feira (06), equipes do 17° BPM foram acionadas para a Escola Brigadeiro Eduardo Gomes, na Ilha do Governador, para uma ocorrência de três alunos feridos a golpes de faca, por outro estudante.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as vítimas foram socorridas para o Hospital Municipal Evandro Freire, que fica a cinco minutos de distância da escola.

A PM também informou que reforçou o patrulhamento na região e que vai manter uma viatura de prontidão no local, para garantir a segurança de todos.es

Investigação

Ao longo da manhã, a perícia técnica da Polícia Civil esteve no local.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Marcus Henrique, da 37° DP, a família do estudante afirmou que ele vinha demonstrando uma alteração no comportamento e que o adolescente já estava sendo acompanhado por psicólogos.

“Ele sofreu um ferimento nas mãos, foi levado para o hospital e, em seguida, vai ser conduzido para a delegacia para investigarmos a motivação desse crime. A princípio não há confirmação sobre episódios de bullying, mas tudo será devidamente esclarecido nas investigações”, disse.

Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informou que “os alunos feridos receberam atendimento na escola por uma equipe do SAMU e foram encaminhados para o hospital municipal Evandro Freire com ferimentos leves. As três crianças feridas estão estáveis”.

Ainda segundo o posicionamento da SME, “o aluno que esfaqueou os colegas é menor de idade e está acompanhado da Patrulha Escolar e do Conselho Tutelar, ele também se encontra estável, apenas com um ferimento no dedo”.

Nota na íntegra da SME:

A SME informa que um aluno feriu três estudantes da Escola Municipal Brigadeiro Eduardo Gomes. Os alunos feridos receberam atendimento na escola por uma equipe do SAMU e foram encaminhados para o hospital municipal Evandro Freire com ferimentos leves. As três crianças feridas estão estáveis. O aluno que esfaqueou os colegas é menor de idade e está acompanhado da Patrulha Escolar e do Conselho Tutelar, ele também se encontra estável, apenas com um ferimento no dedo.

O agressor já estava recebendo apoio psicológico, por meio do CAPSI (Centro de Atenção Psicossocial), que é o equipamento da saúde que cuida de saúde mental.

A equipe do Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPSi) da Ilha do Governador está dando suporte aos alunos e famílias, tanto das vítimas quanto de outros estudantes que testemunharam o ocorrido.

Mais Recentes da CNN