Profissionais da educação começam a receber dose de reforço em São Paulo

Na primeira etapa, profissionais do setor entre 40 e 59 anos serão contemplados

Bruna Macedoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de São Paulo começa nesta terça-feira (16) a aplicar a dose de reforço da vacina contra a Covid-19 nos profissionais da educação. A primeira etapa vai até o dia 22 de novembro, quando poderão receber o imunizante aqueles que têm entre 40 a 59 anos. Para isso, é necessário levar um comprovante de vínculo empregatício, além de carteira de identidade ou de habilitação, comprovante de endereço e carteira de vacinação com o registro das doses anteriores.

Na segunda etapa, de 22 de novembro em diante, trabalhadores do setor a partir de 18 anos poderão receber a dose extra. A prefeitura de São Paulo estima que a dose adicional será aplicada em mais de 200 mil profissionais. A regra vale tanto para as redes municipal e estadual, quanto para a privada.

Além do setor de educação, a Guarda Civil Metropolitana, fiscais das subprefeituras e sepultadores também já têm direito a terceira dose em todo o município.

De acordo com dados da prefeitura, São Paulo tem 98% dos adultos vacinados com as duas doses, ou com o imunizante de dose única, e 26% dos adolescentes.

Segundo levantamento da CNN, além de São Paulo, Belém é a segunda capital que inicia nesta terça-feira a vacinação com a dose de reforço para profissionais da educação. A cidade paraense aplicará, também em qualquer cidadão que já tenha tomado as duas aplicações há pelo menos seis meses.

Veja a vacinação contra a Covid-19 no Brasil e no mundo

Mais Recentes da CNN