Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Quadrilha rouba R$ 3 milhões em joias de condomínio na zona sul de São Paulo

    Um dos assaltantes foi preso e dois veículos roubados foram recuperados pela polícia

    Quadrilha rouba R$ 3 milhões em joias de condomínio na zona sul de São Paulo.
    Quadrilha rouba R$ 3 milhões em joias de condomínio na zona sul de São Paulo. Google Street View

    Gonçalo Junior, do Estadão Conteúdo

    Uma quadrilha com pelo menos 17 homens invadiu um condomínio de luxo na madrugada de domingo (27) e roubou veículos e objetos pessoais de moradores no Jardim Paulistano, zona sul de São Paulo.

    Os ladrões teriam levado R$ 3 milhões em joias. Um dos assaltantes foi preso e dois veículos foram recuperados pela polícia.

    Os homens usavam máscaras, bonés e se comunicavam por meio de celulares e rádios comunicadores. Depois de render o porteiro, eles dominaram o vigilante da central de monitoramento.

    Ele foi amarrado e obrigado a informar sobre o sistema de alarme e o posicionamento das câmeras. A partir das informações, o restante dos ladrões entrou no condomínio.

    Imagens externas mostram o grupo caminhando pelo condomínio, alguns deles portando fuzis. Os ladrões usaram os próprios carros roubados para se locomover entre as casas.

    Policiais afirmam que o foco do roubo foram duas residências. Pelo menos sete pessoas foram amarradas e levadas para a sala do zelador; outras ficaram presas em suas próprias casas.

    Além de dois veículos – um Honda Civic e um Volkswagen Tiguan –, o bando levou US$ 7 mil em dinheiro (equivalente à cerca de R$ 35 mil), aparelhos celulares e um conjunto de joias avaliado em R$ 3 milhões, de acordo com os investigadores.

    O prejuízo deixou os moradores assustados. A maioria não quis se pronunciar. Na manhã desta segunda-feira, os vigilantes do condomínio informaram que não poderiam comentar o caso.

    Os moradores estão se mobilizando para contratar uma empresa de vigilância externa, segundo o Estadão. Trata-se de uma rua tranquila, residencial, bastante arborizada, nas proximidades da marginal do Rio Pinheiros. Embora pacata, a rua possui câmeras de vigilância.

    Quem trabalha na região teme que os condomínios do Jardim Paulistano se tornem um novo alvo dos bandidos. Ali, os imóveis variam entre R$ 5 milhões e R$ 10 milhões.

    “Nos dois anos em que trabalho, não tinha acontecido um roubo tão grande”, diz a empregada doméstica Sandra Almeida, de 35 anos. “A gente fica com medo que assaltos assim aconteçam mais vezes”.

    As primeiras investigações indicam que o roubo foi planejado com cuidado, provavelmente por uma quadrilha especializada em condomínios de luxo. Para driblar o esquema de segurança, formado por câmeras e cercas elétricas, os ladrões pularam o muro de um imóvel ao lado, de acordo com vizinhos.

    Ali, a construção está para ser demolida à espera de um novo condomínio. O muro é mais baixo, com parte deteriorada, sem os cacos de vidro que estão nas outras paredes. Não há cerca elétrica neste imóvel.

    A partir da localização do celular de uma das vítimas, a Polícia Militar chegou a três suspeitos de motocicletas na avenida Pasquale Gallupi, na zona sul de São Paulo, distante aproximadamente oito quilômetros do local do assalto. De acordo com a polícia, os suspeitos fugiram diante da aproximação.

    Um suspeito foi detido, mas nada foi encontrado. Os dois veículos utilizados pelos criminosos foram recuperados.