Rio já autorizou 10 eventos-teste na capital; 3 sem obrigação da máscara

Nos próximos dias, Vasco e Botafogo jogam com a presença de torcedores; festa com até 500 pessoas no Copacabana Palace também está confirmada

Estádio São Januário, do Vasco
Estádio São Januário, do Vasco Marcelo Paulo/Facebook Vasco da Gama

Lucas Janoneda CNN

No Rio

Ouvir notícia

A Prefeitura do Rio de Janeiro já liberou, no total, a realização de dez eventos-teste na capital fluminense, sendo que em três deles o uso da máscara e o distanciamento social não serão exigidos pelos organizadores. A informação foi confirmada pela CNN nesta sexta-feira (24) com a Secretaria Municipal de Saúde do Rio.

Já neste domingo (26), os torcedores do Botafogo vão poder acompanhar o jogo do clube no estádio do Engenhão, zona norte da capital. Para a partida, o clube vai comercializar 4.999 ingressos. Já na segunda-feira (27), o Vasco da Gama enfrentará o Goiás, em São Januário, com a presença de até 7.700 pessoas. Em ambos os eventos, o uso de proteção facial e o distanciamento serão obrigatórios.

Além das partidas de futebol, a cidade do Rio de Janeiro terá duas festas para até cinco mil pessoas – um festival de Rock, entre os dias 13 e 31 de outubro, e uma festa no Alto da Boa Vista, no segundo dia do mesmo mês. Uma festa de aniversário para 500 pessoas no Copacabana Palace também vai acontecer.

A CNN confirmou com o secretário municipal de saúde, Daniel Soranz, que o distanciamento de um metro entre as pessoas e o uso de máscara não serão exigidos nas três ocasiões.

Em todos os eventos-teste, entretanto, os convidados serão obrigados a apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19 e um teste negativo da doença feito com, no mínimo, 48 horas de antecedência.

“Cada um desses eventos-teste apresenta um protocolo e a gente recebe a lista das pessoas que entraram no evento. A partir dessa lista, a gente acompanha os testes realizados dessas pessoas antes do evento e também a situação vacinal de cada um e os testes realizados pós-evento. Qualquer notificação de caso ou teste realizado na rede pública ou particular é acusado e a gente verifica se houve disseminação nesse evento ou não. As pessoas são acompanhadas por 14 dias”, disse Daniel Soranz.

Há ainda diversos outros pedidos em análise para liberação, de acordo com a Secretaria Municipal de Saúde. De acordo com a pasta, a fiscalização de cumprimento das regras no momento do evento ficará a cargo das empresas organizadoras.

Mais Recentes da CNN