RJ: Pedra do Sal tem flagrantes semanais de aglomeração em rodas de samba

Prefeitura do Rio liberou as rodas de samba no dia 5 de outubro do ano passado, após sete meses de paralisação

Beatriz Puente*, da CNN, no Rio de Janeiro

Ouvir notícia
Aglomeração na Pedra do Sal, no Rio de Janeiro
Aglomeração na Pedra do Sal, no Rio de Janeiro
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Cenas de aglomeração e pessoas sem máscara têm se repetido toda noite de segunda-feira na Pedra do Sal, um dos redutos mais tradicionais do samba carioca, na zona portuária do Rio de Janeiro. Esta semana não foi diferente.

Flagrantes publicados nas redes sociais mostram muitas pessoas no local e praticamente nenhuma máscara nesta segunda-feira (4). Procurada pela CNN sobre o desrespeito semanal às regras de prevenção da Covid-19, a Prefeitura do Rio de Janeiro alegou que vem fiscalizando a festa. Já o Corpo de Bombeiros informou que iria apurar se recebeu denúncias sobre o evento.

Leia também:
RJ: Surto de Covid-19 em casa de repouso mata idosa e infecta outras 85 pessoas
Superlotação marca 1° dia útil de BRT no Rio em 2021
Governo do Rio abre licitação para a compra de freezers para vacina Pfizer

A CNN já registrou outras cenas de aglomeração na Pedra do Sal, nos dias 23 de novembro e 14 de dezembro de 2020. As imagens mostram centenas de pessoas no samba. Em um dos vídeos do mês passado, os cantores fizeram uma homenagem a Paulinho, vocalista do Roupa Nova que havia morrido naquele dia.

Em nota, a prefeitura disse que, durante a pandemia, a Pedra do Sal recebeu diversas ações integradas de ordenamento, com foco na fiscalização do comércio (bares e ambulantes) e para coibir aglomerações. A administração municipal também disse que a população deve continuar respeitando as medidas preventivas de combate à pandemia, como uso de máscara, higienização e distanciamento social.

A Prefeitura do Rio liberou as rodas de samba no dia 5 de outubro do ano passado, após sete meses de paralisação. A determinação aconteceu depois de uma polêmica nas redes sociais pelo fato de a administração municipal autorizar eventos em espaços abertos e manter a restrição às rodas, uma das principais manifestações culturais da cidade.

Na primeira roda após a liberação, a equipe da CNN reportou que houve aglomeração na Pedra do Sal. Uma viatura da polícia foi encontrada, mas não houve registro de fiscalização por parte da prefeitura e da Guarda Municipal.

Destaques do CNN Brasil Business:

Salários de até R$ 45 mil: Conheça as profissões mais promissoras para 2021

Preço da comida não deve subir tanto em 2021 — mas vai continuar alto

Onde está Jack Ma? Magnata fica em silêncio enquanto a China endurece regras

Atum é vendido por R$ 1,06 milhão em leilão de Ano-Novo em mercado de Tóquio

Segundo a Prefeitura do Rio, o Calendário Oficial das Rodas de Samba reúne 213 grupos com cerca de 4 mil músicos, responsáveis por mais de mil apresentações por ano na cidade.

Atualmente, são mais de 430 mil casos de coronavírus confirmados em todo o estado do Rio de Janeiro e 25.617 mortes, segundo a Secretaria Estadual de Saúde. A capital soma 167.858 casos confirmados e 14.915 óbitos.

(*Sob supervisão de Pauline Almeida)

Mais Recentes da CNN