Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    RJ tem 2º dia de megaoperação contra organizações criminosas no Complexo da Maré

    Cerca de 1.000 agentes atuam em oito comunidades na capital fluminense; na segunda-feira (9), dois helicópteros da polícia foram alvejados e tiveram de fazer pouso de emergência

    Na segunda-feira (9), dois helicópteros da polícia foram atingidos e tiveram de fazer pouso de emergência durante o primeiro dia da megaoperação
    Na segunda-feira (9), dois helicópteros da polícia foram atingidos e tiveram de fazer pouso de emergência durante o primeiro dia da megaoperação Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

    Lucas Schroederda CNN*

    em São Paulo

    As forças de segurança do Rio de Janeiro iniciaram, nesta terça-feira (10), a segunda etapa de uma megaoperação contra organizações criminosas no Complexo da Maré e na Cidade de Deus.

    “As forças de segurança do RJ iniciaram hoje a segunda etapa da #OperaçãoMaré. Cerca de 1.000 homens estão atuando em 8 comunidades do Complexo da Maré e na Cidade de Deus. As informações oficiais podem ser acompanhadas pelas redes do GovRJ. Não compartilhe notícias falsas”, escreveu o governo fluminense nas redes sociais.

    Na segunda-feira (9), dois helicópteros da polícia foram atingidos e tiveram de fazer pouso de emergência durante o primeiro dia da megaoperação.

    As aeronaves foram alvejadas na Vila Cruzeiro. Apesar do ocorrido, não houve feridos.

    “As polícias seguem rigidamente o protocolo técnico. Então, qualquer avaria, mas aeronaves, é feito um pouso de segurança para avaliação. As duas atingidas na Vila Cruzeiro, não houve feridos e elas podem inclusive voltar a operar” explicou o secretário da Polícia Civil, José Renato Torres, nas redes.

    Segundo o governo do Rio, a operação tem como objetivo prender envolvidos na escalada de violência nas últimas semanas.

    A polícia busca envolvidos no treinamento de guerrilha na Maré, envolvidos nas mortes dos médicos e no lançamento de granadas na Avenida Brasil.

    Veja também – Dino autoriza o uso da Força Nacional no Rio de Janeiro e anuncia R$ 20 milhões à Bahia

    *Com informações de Rachel Amorim, da CNN, no Rio de Janeiro