Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Saiba mais sobre a operação que prendeu megatraficante na Cracolândia, em SP

    Mardel Vidal da Silva comprava e preparava os entorpecentes no litoral paulista, aonde ia semanalmente, e trazia para vender no centro da capital

    Mardel estava com 1,5 kg da droga e R$ 12 mil na rua dos Andradas, no bairro da República, também no centro
    Mardel estava com 1,5 kg da droga e R$ 12 mil na rua dos Andradas, no bairro da República, também no centro WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDO/AE

    Da CNN

    O megatraficante Mardel Vidal da Silva, de 44 anos, foi preso na quarta-feira (26). Ele é apontado pelas investigações como um dos principais abastecedores de crack da Cracolândia, região central da cidade de São Paulo.

    Mardel estava com 1,5 kg da droga e R$ 12 mil em espécie na rua dos Andradas, no bairro da República, também no centro.

    Ele tem dez passagens pela polícia, pelos crimes de furto, roubo, estelionato, receptação e tráfico.

    VÍDEO: À CNN, Tarcísio afirma que desistiu de deslocar usuários da Cracolândia em SP

    O investigado alugava um apartamento em nome de uma mulher para armazenar e distribuir os entorpecentes. As drogas eram compradas e preparadas no litoral paulista — Mardel viajava para o local semanalmente para trazer as drogas para venda no centro da capital.

    Segundo o secretário estadual de Segurança Pública, Guilherme Derrite, foi realizada a “prisão mais importante da área do centro de São Paulo, porque esse suspeito era um dos principais abastecedores do tráfico de entorpecentes na região da Cracolândia”. “A prisão não tem relevância pela quantidade de drogas apreendidas, mas sobre o processo de desarticulação do crime organizado”.

    “Apreendemos um traficante regional. Depois, alguém que exercia uma função de liderança no centro, e agora um abastecedor. Seguindo a linha de raciocínio, a gente espera chegar nos principais abastecedores desse outro, que é quem articula essa droga. Provavelmente estava vindo do litoral. Tem algumas coisas que ainda vão continuar sendo investigadas aqui no litoral de São Paulo mesmo”, prosseguiu.

    Conforme apuração da CNN, a polícia descobriu no trabalho de investigação que a pequena quantidade de droga apreendida com o suspeito se deu porque, estrategicamente, ele comprava poucos entorpecentes por vez no litoral.

    Veja também: Cracolândia existe porque é um negócio lucrativo”, diz Padre Lancellotti à CNN

    *Publicado por Douglas Porto, com informações de João Victor Azevedo e Bruna Macedo