Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Saiba quem era Lucas Maia de Oliveira, dentista morto em Salvador

    Corpo foi encontrado amarrado no apartamento; pertences e carro da vítima foram levados

    Lucas Maia de Oliveira, de 36 anos, foi encontrado morto em seu apartamento, no último sábado (25)
    Lucas Maia de Oliveira, de 36 anos, foi encontrado morto em seu apartamento, no último sábado (25) Reprodução/Instagram

    Duda Cambraiada CNN

    O dentista Lucas Maia de Oliveira foi encontrado morto em seu apartamento no Rio Vermelho, em Salvador, no último sábado (25). Ele estava desaparecido desde a quinta-feira (23).

    Nas redes sociais, o rapaz se identificava como implantodontista, especialista em Odontologia focado na reabilitação oral por meio do implante dentário.

    Lucas iniciou uma especialização em implantodontia em 2015, pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, em Salvador. O processo seletivo aprovou apenas 12 profissionais.

    Ele se graduou em Odontologia também pela Bahiana, em 2015. Antes, fez administração pela Universidade do Estado da Bahia, onde se formou em 2010 com ênfase em Recursos Humanos e Administração Financeira.

    Comoção nas redes sociais

    O cirurgião-dentista era aluno da sua segunda especialização em odontologia, em que estudava Harmonização Orofacial do Instituto Agenor Paiva de Pós-Graduação (Iappem).

    Pelas redes sociais, o Instituto emitiu uma nota de pesar:

    “É com profunda tristeza que recebemos, neste sábado (25), a notícia do falecimento do Dr. Lucas Maia de Oliveira, cirurgião-dentista e aluno da Especialização em Harmonização Orofacial do Iappem. Nos solidarizamos com os seus familiares, amigos, pacientes e colegas de trabalho. Que Deus conforte todos os corações neste momento de dor!”

    Lucas era proprietário da clínica Maia Odontologia, no bairro Mares, em Salvador, a cerca de 10km do apartamento do dentista. O perfil da empresa lamenta a morte do especialista.

    “Dr. Lucas Maia veio a falecer de uma forma triste e dolorosa, pedimos somente que a justiça seja feita!”

    Em outra publicação, uma colega de trabalho expôs sua tristeza com o ocorrido: “sem palavras para definir essa dor de te ver partir. Mais de 13 anos de parceria, amizade, respeito e admiração mútua”, escreveu a colega de clínica.

    “Conheci Lucas há 4 anos. Ele foi o responsável por a melhora da minha auto estima que estava bem baixa. Uma pessoa incrível um ser humano maravilhoso sempre com um sorriso no rosto super profissional”, relatou um paciente da vítima.

    O caso

    Lucas Maia de Oliveira, implantodontista de 36 anos, estava desaparecido desde a última quinta-feira (23). O corpo do baiano foi encontrado sem vida em seu apartamento no Rio Vermelho, bairro boêmio no litoral de Salvador.

    Na tarde de sábado (25), após dois dias sem notícias, amigos e familiares entraram em contato com a Polícia Civil e foram até o apartamento de Lucas.

    O corpo foi encontrado sem marcas de tiro, com mãos e pés amarrados na cama. Segundo informações de familiares que estavam presentes, objetos da residência e um veículo de propriedade da vítima foram levados.

    Segundo a Polícia Civil, o carro de Lucas foi localizado no domingo (26) na Avenida Vasco da Gama e foi mandado para a perícia. A 1ª Delegacia de Homicídios (DH/Atlântico) já realizou algumas oitivas e novos depoimentos estão agendados. 

    As imagens de câmeras de segurança do condomínio foram solicitadas e serão analisadas. O principal suspeito do crime foi visto saindo do prédio do dentista com uma mala da vítima.

    Nas imagens, é possível ver que o suspeito deixou o prédio às 1h30 da madrugada de sexta-feira (24). Em todos os momentos, o suspeito mantém a cabeça coberta por um capuz. Por isso, não foi possível fazer a identificação.