Secretário explica critérios para volta às aulas presenciais em São Paulo

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o estado de São Paulo tem 558.685 casos e 23.317 mortes registradas até domingo (2)

Da CNN

Ouvir notícia

O secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, explicou à CNN nesta segunda-feira (3) quais são os próximos passos da retomada das atividades no estado, após o aumento de restrições na região do Vale do Ribeira, que voltou para a fase vermelha do Plano São Paulo.

“O restante do estado segue estável, com redução, mesmo no interior, das internações e diminuição mais aguda na capital, Grande São Paulo e na Baixada Santista ao longo desse período. Vamos avaliando os números ao longo dessa semana e, na próxima sexta-feira [7], se tivermos 80% da população do estado em fase amarela, temos um dos requisitos para ter a volta às aulas [presenciais] em setembro”, afirmou.

“Isso pode se dar com Campinas, Sorocaba, Vale do Paraíba indo para a fase amarela na próxima sexta-feira”, explicou.

Leia e assista também:
Vale do Ribeira volta para fase vermelha no plano de reabertura de SP
Governo cria ‘margem de segurança’ para mudança de fase no Plano SP
Estados preparam plano conjunto de volta às aulas das escolas públicas

De acordo com o secretário, a volta às aulas de forma presencial segue com previsão para 8 de setembro. 

Vinholi ainda avaliou que “os indicadores de São Paulo são muito positivos neste momento e com uma forte desaceleração – seja em número de casos, internações e mortes neste período recente”.  

“Vale registrar esse avanço, mas também a cautela do momento. [É preciso] conseguir mobilizar a população para a utilização correta da máscara e dizer que o vírus ainda se encontra [no estado]. A mobilização continua sendo fundamental”, concluiu.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o estado de São Paulo tem 558.685 casos e 23.317 mortes registradas até domingo (2).

(Edição: Leandro Nomura)

Mais Recentes da CNN