Segundo estado mais afetado por Covid-19, Amapá decreta lockdown por 10 dias

Medida inclui rodízio de veículos semelhante ao que foi adotado em São Paulo, com revezamento de carros com placas pares e ímpares nas ruas

O prefeito de Macapá, Clécio Luís (Rede), e o governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), anunciam novas medidas de combate ao novo coronavírus
O prefeito de Macapá, Clécio Luís (Rede), e o governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), anunciam novas medidas de combate ao novo coronavírus Foto: Philipe Gomes/Secom

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), anunciou nesta sexta-feira (15) a decretação do “lockdown”, nome dado à modalidade mais rígida de distanciamento social. A medida entra em vigor a partir da próxima terça-feira (19) e valerá por 10 dias.

O governador fez o anúncio ao lado do prefeito de Macapá, Clécio Luís (Rede), com a inclusão de um regime mais rígido de rodízio de veículos aos moldes do que foi implementado em São Paulo, com revezamento de carros terminados em pares e ímpares.

Os serviços essenciais continuam funcionando, mas os deslocamentos dos cidadãos devem se limitar a essa finalidade. O estado também prevê ações “preventivas e repressivas”, com a possibilidade da aplicação de multas, em valor não divulgado.

Segundo Waldez Góes, a decisão foi tomada após orientação dos especialistas em saúde que assessoram o governo estadual. De acordo com os números oficiais, os casos confirmados de Covid-19 no Amapá cresceram 217% nos últimos quinze dias.

Leia também:

Após saída de Teich, Saúde vai mudar atendimento de casos leves de Covid-19

‘É angustiante, você não consegue atender todo mundo’, desabafa médica em Manaus

A plataforma oficial do Ministério da Saúde aponta que o estado possui 3.630 casos confirmados e 103 mortes. Como se trata de um dos estados menos populosos do país, estes números colocam o Amapá como o segundo que é proporcionalmente mais afetado, com 429 casos a cada 100 mil habitantes. 

Tocantins e Pará

Outros dois estados da região Norte do país tomaram decisões semelhantes nesta sexta-feira. No Pará, o governador Helder Barbalho (MDB) prorrogou o lockdown já em vigor em 10 municípios até o próximo dia 24, uma semana a mais do que o que estava previsto inicialmente. 

Já o governador do Tocantins, Mauro Carlesse (DEM), determinou a suspensão total das atividades não essenciais em 33 cidades do estado, que estarão em lockdown a partir das 18h deste sábado (16).

A capital Palmas não faz parte da lista de cidades que adotarão a medida. Os últimos boletins da Secretaria de Estado da Saúde (SES) apontavam crescimento vertiginoso de casos de Covid-19 nas localidades escolhidas. 

Mais Recentes da CNN