Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    “Será o maior desastre da história do Rio Grande do Sul”, diz Eduardo Leite

    Em coletiva de imprensa, governador gaúcho diz que número de mortes "tende a aumentar muito"

    Felipe AndradeAndré Rigueda CNN São Paulo

    O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, declarou nesta quarta-feira (1º) que as fortes chuvas que atingem o estado vão caracterizar “o maior desastre já enfrentado” pelos gaúchos. “Nós estamos vivendo um momento muito crítico no estado”, disse Leite.

    Ele ressaltou que já uma diferença entre a chuvas que atingem as cidades gaúchas neste ano e as que castigaram diversas cidades do sul do Brasil em 2023.

    “A diferença do que aconteceu no ano passado é que, momento crítico, no vale do Taquari, nós tivemos uma enxurrada, mas em seguida, o tempo nos deu condição de entrar em campo para fazer socorro, resgate, salvar centenas de vidas naquelas condições. Atualmente, estamos tendo muitas dificuldades para colocar as equipes em campo, seja do Exército, seja da Brigada Militar, seja do Corpo de Bombeiros, nós estamos tendo muitas dificuldades de fazer os resgates.”

    Sobre as mortes, que são 10 até o momento, Eduardo Leite ressalta que “tende a aumentar muito”.

    As chuvas que atingem o Rio Grande do Sul devem seguir nesta quinta-feira (2), com alerta para tempestades em cidades já afetadas por alagamentos.

    Ajuda do governo federal

    Leite informou que conversou novamente com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e que ele irá visitar o Rio Grande do Sul nesta quinta-feira (2).

    Leite pediu ajuda das Forças Armadas para os resgates. “Reforcei que precisamos da participação efetiva e integral das Forças Armadas na coordenação deste momento, que é como o de uma guerra. Não temos um inimigo para ser combatido, mas temos muitos obstáculos para serem superados e precisamos da atuação das Forças Armadas.”

    VÍDEO – Drone mostra estragos em Venâncio Aires

    Números das chuvas

    Balanço divulgado pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul no fim da tarde desta quarta-feira (1º) revela que 114 cidades gaúchas foram atingidas pelas fortes chuvas que afetam o estado desde segunda-feira (29). Ao menos dez mortes foram confirmadas. Outras 11 pessoas estão feridas.

    Ao todo, 19.110 pessoas foram afetadas em solo gaúcho por ocorrências como enchentes, deslizamentos de terra, transbordamento de rios e desabamentos. O último balanço mostra que 3.416 indivíduos estão desalojados e 1.072 estão em abrigos.

    Do total de dez mortes, duas ocorreram em Paverama e duas em Salvador do Sul. Os outros municípios que registraram vítimas fatais foram Pântano Grande, Itaara, Encantado, Segredo, Santa Maria e Santa Cruz do Sul.

    VÍDEO – Deslizamento de terra deixa desaparecidos em São Vendelino