Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Sistema Cantareira registra queda no volume de água e opera com 65% da capacidade total

    Há um ano, o mesmo sistema de abastecimento registrava valores de 82,5%

    Represa do Rio Jaguari, que compõem o Sistema Cantareira, o principal responsável pelo abastecimento de água da capital paulista e da região metropolitana
    Represa do Rio Jaguari, que compõem o Sistema Cantareira, o principal responsável pelo abastecimento de água da capital paulista e da região metropolitana Luis Moura/WPP/Estadão Conteúdo - 25.out.2021

    Daniel Moralesda CNN

    O Sistema Cantareira, responsável por abastacer cerca de 9 milhões de pessoas no estado de São Paulo, registrou queda no volume de água e opera com 65,2% de sua capacidade total nesta terça-feira (9), de acordo com a Sabesp.

    Há um ano, o mesmo sistema de abastecimento registrava valores de 82,5%, uma queda de 17 pontos percentuais.

    Mesmo com a chuva que voltou para São Paulo na segunda-feira (8), a previsão da Climatempo indica que os próximos meses terão chuva abaixo da média nas áreas de captação do Sistema Cantareira, o que já deixaria os níveis mais baixos.

    Apesar disso, o baixo volume ainda é considerado baixo quando comparado ao da chamada crise hídrica de 2015, quando os índices estavam abaixo de zero e a capital paulista utilizava a água disponível na reserva técnica, também conhecida por “volume morto”.

    O Cantareira faz parte do Sistema Integrado Metropolitano – que é composto por outros seis mananciais: Alto Tietê, Guarapiranga, Cotia, Rio Grande, Rio Claro e São Lourenço.