Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Solicitação para reaplicação do Enem 2020 deve ser enviada nesta sexta-feira

    Pedido deve ser acompanhado por documento que comprove doença em caso de solicitações relacionadas à saúde

    Vista de computador conectado no site do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Belo Horizonte (MG).
    Vista de computador conectado no site do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em Belo Horizonte (MG). Foto: Luidgi Carvalho - 20.mai.2020/Estadão Conteúdo

    Luana Franzão*,

    da CNN, em São Paulo

    Os alunos que não puderam participar do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) precisam enviar a solicitação para realizar as provas da reaplicação até esta sexta-feira (29).

    O pedido deve ser feio através da Página do Participante, no site do Enem. Têm direito a pedir a confecção da segunda edição do Enem 2020 participantes que tiveram sintomas de doenças infectocontagiosas ou foram impedidos de realizar as avaliações plenamente por problemas logísticos.

    São consideradas pelo exame como doenças infectocontagiosas: coqueluche, difteria, doença invasiva por Haemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, Influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19. Candidatos que tivessem sintomas da Covid-19 foram ordenados a não comparecer aos locais de prova.

    Caso o estudante peça a reaplicação, ele precisa incluir na solicitação um documento que comprove a doença — exame positivo para Covid-19, atestado médico, entre outros. Na documentação devem constar o nome completo do participante, o diagnóstico com a descrição da condição, o código correspondente à Classificação Internacional de Doença (CID 10), além da assinatura e da identificação do profissional competente, com o respectivo registro no Conselho Regional de Medicina (CRM), do Ministério da Saúde (RMS) ou de órgão competente, assim como a data do atendimento. O documento deve ser anexado em formato PDF, PNG ou JPG, no tamanho máximo de 2 MB.

     

     

    Oficiais do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão que coordena o exame, irão avaliar os pedidos e o resultado das permissões será liberado em 12 de fevereiro.

    A reaplicação do Enem 2020 ocorrerá em 23 e 24 de fevereiro. Neste mesmo dias, alunos do Amazonas, de Rolim de Moura (RO) e de Espigão D’Oeste (RO) também farão a avaliação. Nesses locais, o exame foi cancelado devido à agressividade da pandemia.

    Abstenções e problemas logísticos

    O Enem teve em 2020 o maior número de abstenções de sua história, cerca de 55,3% dos inscritos não compareceram aos locais de prova. Grande parte desse número alega que sentiu medo da transmissão da Covid-19 ou não se sentiu preparado, em questões acadêmicas, para responder à prova — em sua maioria devido a dificuldades ligadas à suspensão das aulas presenciais e a defasagem do ensino à distância.

     

     

    Também foram registrados diversos casos de alunos que foram impedidos de entrar nas salas de aplicação do Enem devido a problemas de logística. Candidatos de estados como São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul relataram que foram impedidos de realizar a prova do primeiro domingo (17), pois as salas de aplicação designadas a eles já haviam ultrapassado a lotação máxima. 

    Aplicadores do Enem só foram avisados em cima da hora da prova sobre a necessidade de garantir ocupação máxima de 50% das salas apesar de o número de inscritos em cada classe ser superior a essa lotação. 

    Em Santa Cruz do Sul, no interior do RS, cerca de 30 estudantes acabaram impedidos de fazer o exame e registraram o caso em um boletim de ocorrência. Os alunos só foram avisados quando já estavam na escola e depois de tentar entrar na classe.

    *com informações de Agência Brasil