‘Terra arrasada’, diz fotógrafo que registrou fogo no Pantanal; veja as imagens

Há mais de 50 anos, Araquém Alcântara retrata a natureza brasileira

Ouvir notícia

Fotografar a natureza é uma das paixões de Araquém Alcântara. Neste mês, o fotógrafo, que tem 50 anos de carreira, passou 19 dias no Pantanal, mas por um motivo triste. Reconhecido internacionalmente por seu trabalho, ele acompanhou as queimadas e fez registros do que viu na região: vegetação devastada e centenas de animais mortos.

“Vi uma realidade muito maior do que qualquer ficção. A face do horror, fogo descontrolado, animais desorientados e desidratados. Vi bichos fugindo, muita fumaça. Uma terra arrasada”, relembrou o fotógrafo à CNN, na manhã desta terça-feira (29).

Leia também:
Queimadas no Pantanal são as maiores da história
Queimadas no Pantanal: 5 respostas para as perguntas mais comuns
Onça-pintada ferida em incêndios no Pantanal é tratada com células-tronco
Força Nacional envia bombeiros para reforçar combate aos incêndios no Pantanal

Animal selvagem em meio à fumaça causada pelas queimadas no Pantanal
Animal selvagem em meio à fumaça causada pelas queimadas no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal

Ao relembrar a experiência, o fotógrafo afirmou que não tinha visto “tamanho crime que lesa a humanidade”. Em sua visão, todo este cenário poderia ser evitado. 

“Eu andava desolado porque dediquei a minha vida para fotografar a natureza e o homem deste país. E pensar que tudo isso poderia ser evitado”, afirmou.

“O pior de tudo é que isso pode acontecer ano que vem porque não há vontade política, consciência de que o Pantanal sempre pega fogo, há uma tradição centenária. Este fogo tem que ser regulamentado por lei, muita fiscalização para que esta tragédia não volte a acontecer”, acrescentou.

Araquém afirmou ainda que a situação dos animais na região é crítica e que “a brutalidade e a inconsciência humana recai sobre a natureza”.

“Imagina você ver bichos desorientados, animais mortos, retorcidos. Um verdadeiro holocausto. Mas outra coisa que me desola é que nenhuma foto ou filme vai conseguir demonstrar a magnitude dessa tragédia”, lamentou.

“Com o aquecimento global, não há dúvidas de que isso vai continuar acontecendo. Luto para que o meu país não se transforme em um deserto. O Pantanal é um grande refúgio. Não é mais possível aceitar que tudo isso está acontecendo”, finaliza.

Réptil queimado após incêndio no Pantanal

Réptil queimado após incêndio no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Animal queimado após incêndio no Pantanal
Animal queimado após incêndio no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal

Bombeiros trabalham para conter as chamas de incêndio florestal no Pantanal

Bombeiros trabalham para conter as chamas de incêndio florestal no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Homem usa balde de água contra chamas no Pantanal
Homem usa balde de água contra chamas no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Imagem mostra onça-pintada no Pantanal
Imagem mostra onça-pintada no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Onça-pintada fotografada em região no Pantanal
Onça-pintada fotografada em região no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Animal sozinho no meio da vegetação queimada após incêndio no Pantanal
Animal sozinho no meio da vegetação queimada após incêndio no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Gado no pasto devastado pelas chamas no Pantanal
Gado no pasto devastado pelas chamas no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Onça-pintada em região no Pantanal
Onça-pintada em região no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Onça-pintada no Pantanal
Onça-pintada no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
Árvore seca após incêndio no Pantanal
Árvore seca após incêndio no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
 
Registro de animal morto pelo fogo no Pantanal
Registro de animal morto pelo fogo no Pantanal
Foto: Araquém Alcântara/Arquivo Pessoal
(Edição: André Rigue)

Mais Recentes da CNN