Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Tragédia em Petrópolis tem repercussão na imprensa internacional

    Veículos de diversas partes do mundo destacam o cenário de destruição causado pela chuva intensa que atingiu o município

    Equipe de bombeiros trabalha na busca por vítimas das chuvas em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro
    Equipe de bombeiros trabalha na busca por vítimas das chuvas em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

    Rayane Rochada CNN*

    Rio de Janeiro

    Os estragos causados pela forte chuva que atingiu a cidade de Petrópolis, nesta terça-feira (15), têm ganhado projeção no noticiário internacional. Veículos de mídia estrangeiros de vários lugares do mundo estão reportando a tragédia na Região Serrana do Rio de Janeiro, que já registra mais de 100 mortos.

    Nos Estados Unidos, o tradicional The New York Times definiu o momento como “o pior desastre natural da história do Brasil”. O jornal destacou o trabalho de resgate dos bombeiros e o desespero de civis na busca por vítimas e relembrou ainda o drama vivido pelos petropolitanos há uma década: “Para muitos moradores de Petrópolis, o desastre foi uma lembrança dolorosa de 2011, quando deslizamentos de terra semelhantes mataram mais de 900 pessoas na região”.

    O vizinho argentino, Clarín, ressaltou a fala do governador do Rio, Cláudio Castro, comparando a situação a um panorama de “quase de guerra” e descreveu os vídeos do incidente que circulam nas redes sociais como “imagens de horror”.

    Na Europa, a rede britânica BBC News escreveu que “depois que um mês de chuva caiu sobre a cidade em apenas três horas – a maior chuva desde 1932, segundo o governador Castro – muito de seu charme real estava em ruínas, com casas e lojas destruídas pela enchente”. Já o The Guardian, também do Reino Unido, classificou o episódio como “inundações devastadoras”.

    O Le Monde, da França, mencionou a situação de calamidade pública decretada pelo prefeito Rubens Bomtempo e recordou a importância cultural e turística da região para o Brasil. “Petrópolis, residência de verão da antiga corte imperial, é um destino turístico que atrai um grande número de visitantes”, apontou o jornal.

    No Oriente Médio, o canal Al Jazeera, do Catar, chamou atenção para outros alagamentos que assolaram o país recentemente. “O Sudeste do Brasil foi inundado por fortes chuvas desde o início do ano, com mais de 40 mortes registradas entre incidentes no estado de Minas Gerais no início de janeiro e no estado de São Paulo no final do mesmo mês”, destacou.

    O asiático South China Morning Post descreveu as cenas de desespero vivenciadas pelos petropolitanos acometidos pelas enxurradas. “Um vídeo mostrava dois ônibus afundando em um rio cheio enquanto seus passageiros saíam pelas janelas, lutando por segurança. Alguns não chegaram aos bancos e foram levados pela água, fora de vista”, disse o veículo de Hong Kong.

    Veja imagens do impacto das chuvas em Petrópolis

    *Sob supervisão de Anelise Infante