Veja imagens da vida e carreira de Sergio Mamberti

Ator e diretor faleceu nesta sexta-feira (3), aos 82 anos, e dedicou carreira para incentivar a produção cultural no Brasil. Veja repercussão

Sérgio Mamberti sendo empossado presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte) em 2008
Sérgio Mamberti sendo empossado presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte) em 2008 MARCOS D'PAULA/ESTADÃO CONTEÚDO

Giovanna GalvaniMurillo Ferrarida CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

“Raios e trovões!”: quem foi criança nos anos 1990 deve reconhecer com alegria essa frase, vinda de um dos programas infantis de maior sucesso da TV brasileira, o Castelo Rá Tim Bum.

Mas o falecimento de Sergio Mamberti, o ator que deu vida ao doutor Victor, nesta sexta-feira (3), deixou um tom de tristeza, nostalgia e agradecimento voltado a um dos grandes atores e incentivadores culturais do Brasil.

A carreira de Mamberti iniciou-se muito antes do Castelo: nascido em Santos (SP), em 22 de abril de 1939, o ator e diretor  atuou no teatro, na TV e engajou-se no fomento das atividades teatrais desde fim dos anos 1960.

Após ter concluído, em 1961, a Escola de Arte Dramática – EAD, estreou profissionalmente em “Antígone América”, em 1962. No teatro, em 35 anos de carreira, atuou em mais de 70 peças e dirigiu quase uma dezena de peças.

Também teve uma carreira de sucessos no cinema, como em “O Bandido da Luz Vermelha” (1968), “Toda Nudez Será Castigada” (1973), “O Homem do Pau Brasil” (1980), “A Hora da Estrela” (1985), e “A Dama do Cine Shangai” (1987).

Na televisão, participou de muitas novelas e minisséries, como “As Pupilas do Senhor Reitor” (1970), “Brilhante” (1981), “Vale Tudo” (1988), “Castelo Rá-Tim-Bum” (1994), e “Anjo Mau” (1998).

Mamberti também já atuou em cargos-chave para a cultura brasileira, como presidente da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Secretário de Políticas Culturais e Secretário de Música e Artes Cênicas durante diferentes anos do governo Lula (2003-2011).

Repercussão

O ator Luciano Amaral, que interpretou o personagem Pedro em Castelo Rá Tim Bum, postou uma mensagem de homenagem ao ator e lembrou colegas de elenco que também já partiram.

“Descanse e brinque aí nas estrelas, Dr. Victor. Tenho certeza que vc será mto bem recepcionado pelo Etevaldo, pelo Mau e pelo Porteiro”, escreveu.

Já Cássio Scarpin, o Nino de Castelo e sobrinho do Tio Victor na trama, lembrou o papel de Mamberti na defesa da cultura brasileira.

“Um homem, um artista que lutou pelo progresso e desenvolvimento da nação brasileira, com as armas que tinha, a cultura e a arte!”, escreveu.

O ator e comediante Marcelo Adnet também declarou que Mamberti fará “muita falta”: “Vai fazer muita falta este grandessíssimo ator! Obrigado Sérgio Mamberti.”

 

Mais Recentes da CNN