“Vi amigos morrerem na minha frente” diz guia que presenciou deslizamento em MG

Incidente ocorrido em Capitólio (MG) deixou ao menos dez mortes; guia turístico relata momento do desabamento

Danilo Moliternoda CNN

Ouvir notícia

Na tarde deste sábado (08), o deslizamento de um grande bloco de pedra no Lago de Furnas, em Minas Gerais, atingiu lanchas que visitavam o local, deixando ao menos dez mortos. Pedro Henrique Cunha Chaves, guia turístico que estava em uma das embarcações, relata o “grande susto” que viveu durante o incidente.

Segundo o guia, o percurso pelo ponto turístico ocorria “como de costume”. Inicialmente as lanchas se posicionaram próximas a uma cachoeira que há no local, para que os visitantes pudessem fazer fotografias. Só então se encaminharam ao “paredão”, onde o deslizamento ocorreria.

Pedro Henrique Cunha Chaves, guia turístico que estava em uma das embarcações
Pedro Henrique Cunha Chaves, guia turístico que estava em uma das embarcações de Capitólio (MG) / Arquivo pessoal

“Minha lancha estava praticamente debaixo do paredão. Eu olho para o piloto e falo: ‘tira, vamos sair daqui, vamos, vamos, tá caindo pedra. Vai cair, sai daqui, sai daqui’. Assim, desesperado. Ele tirou a lancha e, em questão de 50, 100 metros para frente, o paredão caiu, acertando duas lanchas. Graças a Deus a nossa não acertou, saímos ilesos. Mas, o susto é grande”, relembra Pedro Henrique.

Em um dos vídeos que circularam nas redes sociais — e cuja veracidade foi confirmada pelas autoridades –, visitantes que estavam em outras embarcações pedem para que as lanchas que estavam próximas ao local do incidente se afastassem do “paredão”.

“E, assim, todo mundo fala: ‘por que vocês não saíram antes, que o povo tava buzinando?’. Quando o povo começou a chamar para sair e buzinar, a gente tava olhando para a cachoeira, achando que era tromba d’água”, explica o guia.

Em contato com a CNN Brasil na noite de sábado, Pedro se disse “mais tranquilo”. Porém, se emocionou ao falar sobre os vitimados pelo acidente.

Pedro Henrique Cunha Chaves,
Pedro Henrique Cunha Chaves / Arquivo pessoal

“Eu perdi dois amigos. Vi amigos de longa data morrerem na minha frente. É um susto que ninguém imagina. Ainda mais a gente que está acostumado dentro de Capitólio, dentro dos pontos turísticos. Eu estou em pontos turísticos todo dia. Eu vivo daquilo ali, aquilo ali é o sustento da minha casa”, disse.

Pelo menos 32 pessoas ficaram feridas nesse acidente. Entre elas, 23 foram atendidas na Santa Casa de Capitólio com ferimentos leves e já foram liberadas. Outros dois feridos, com fraturas expostas, foram encaminhados à Santa Casa do município de Piumhi.

O guia turístico reforça que, na região, episódios de tromba d’água “fazem parte do cotidiano”, no entanto “ninguém nunca tinha visto um deslizamento igual esse”.

“Eu, em toda minha experiência de guia, de Capitólio, eu nunca tinha visto isso. A gente está acostumado a ver tromba d’água. A gente já sabe como são os sinais [de tromba d’água]. Agora, deslizamento de terra foi a primeira, ainda mais com vítima desse jeito”, completa.

Mais Recentes da CNN