Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Vídeo mostra execução e fuga de suspeito de matar pré-candidato em Guarujá

    Imagens de câmeras de segurança mostram homem de bicicleta atirando em Thiago Rodrigues

    Circuito mostra assassinato de Thiago Rodrigues em Guarujá
    Circuito mostra assassinato de Thiago Rodrigues em Guarujá Reprodução

    Da CNN

    Uma imagem de câmera de segurança mostra o momento em que Thiago Rodrigues, jornalista e pré-candidato a prefeito em Guarujá, litoral de São Paulo, foi morto na madrugada desta quinta-feira (28). No vídeo é possível ver que um homem de bicicleta se aproxima de Thiago, que está parado em uma calçada, já atirando contra o jornalista.

    Logo depois, Thiago corre, mas é perseguido pelo assassino. Poucos metros depois, ele cai e é executado. Veja o vídeo:

    Ameaças

    Em uma postagem há cerca de cinco meses em suas redes sociais, Thiago relatou ter recebido ameaças por conta de seu trabalho como jornalista. A Rede Sustentabilidade, partido ao qual Thiago era filiado, ressaltou, em nota, que “não se pode descartar intenções de interesse político neste crime, visto que Thiago tinha uma trajetória de denúncias jornalísticas contra práticas de corrupção em seu município e havia recentemente anunciado sua intenção de concorrer à prefeitura do Guarujá nas próximas eleições.”

    O caso

    A Polícia Civil de São Paulo está atrás do homem que matou o jornalista e pré-candidato a prefeito de Guarujá, Thiago Rodrigues da Costa, de 34 anos. Segundo o registro policial, ao qual a CNN teve acesso, testemunhas contaram que o suspeito chegou ao local da festa onde a vítima estava de bicicleta.

    Segundo os relatos, o suspeito vestia camisa verde, calça, máscara branca e boné escuro.

    Ainda conforme o boletim de ocorrência, o homem, ainda não identificado, efetuou disparos em direção à vítima, que chegou a correr, mas acabou caindo no chão.

    Na sequência, o criminoso ainda teria tido tempo de disparar mais vezes contra o jornalista antes de fugir. Thiago não resistiu e morreu no local. A Polícia Militar foi acionada e encontrou, próximo ao corpo, treze estojos vazios de munição 9 mm e dois projéteis deflagrados. A perícia foi feita no local.

    Segundo o registro, Thiago foi atingido pelo menos nove vezes. Havia ferimentos no tórax, nas costas e na perna e braço direito. O carro e dois aparelhos celulares da vítima foram localizados e apreendidos para averiguação.

    O caso foi registrado como homicídio na Delegacia de Guarujá e encaminhado ao 2º Distrito Policial do município, onde as investigações seguem em andamento para identificação do autor do crime. Até o momento, ninguém foi preso.

    Nas redes sociais, algumas horas antes do crime, Thiago registrou em suas redes que participava de uma confraternização em uma casa de eventos com alguns amigos. Há uma semana, também nas redes, ele havia confirmado a filiação ao partido Rede Sustentabilidade e a pré-candidatura à prefeitura de Guarujá.