Polícia do DF vê tentativa de latrocínio em ataque a repórter da TV Globo

Segundo delegados, suspeitos estavam sob efeito de drogas e combinaram de realizar assaltos

Gabriela Vinhalda CNN

Brasília

Ouvir notícia

A Polícia Civil do Distrito Federal anunciou nesta sexta-feira (15) que investiga que o crime cometido contra o repórter da TV Globo Gabriel Luiz, de 29 anos, foi uma tentativa de latrocínio – roubo seguido de morte. Dois suspeitos foram detidos: um menor de idade, de 17 anos, e outro de 19.

O adolescente foi encaminhado à Delegacia da Criança e do Adolescente onde foi ouvido. Já o comparsa foi preso em flagrante nesta noite e prestou depoimento a agentes da 3ª DP (Cruzeiro). Segundo o delegado-chefe Douglas Fernandes, ambos confessaram a autoria do ataque. Eles disseram que não conheciam o jornalista e afirmaram que estavam sob efeitos de drogas antes do ocorrido.

“Disseram que não sabiam quem era a vítima e disseram que não combinaram previamente que iam cometer um roubo ontem. Usaram rupinol [comprimido usado no golpe conhecido como ‘boa noite Cinderela’]”, declarou.

Fernandes ressaltou que, apesar da linha de investigação ter concluído que foi tentativa de latrocínio, a polícia não descarta a participação de uma terceira pessoa.

“Nesse caso, temos a vítima em recuperação, a arma do crime, a carteira subtraída, o celular subtraído, os dois indivíduos que aparecem nas filmagens, a confissão dos dois. O caso está está próximo de ser um latrocínio tentado”, reforçou. “Mas não descartamos ainda eventual participação de outras pessoas”.

De acordo com o delegado, o suspeito de 19 anos foi o responsável por esfaquear Gabriel enquanto o adolescente aplicou um golpe de mata-leão e roubou os objetos do jornalista. O delegado afirmou que, em depoimento, ambos demonstraram arrependimento após o crime.

O delegado Peter Ranquetat, que atuou no caso do Gabriel ainda nesta madrugada, afirmou que ele será ouvido “assim que apresentar condições”. “Vamos colher o depoimento, mas acreditamos que tudo o que apuramos até hoje será corroborado”, disse.

Gabriel foi esfaqueado na noite de quinta (14), às 23h, próximo ao prédio onde mora, no Sudoeste. Segundo a polícia, o repórter foi atingido por 10 facadas. As perfurações afetaram abdômen, braços e pescoço. Ele foi socorrido e levado ao Hospital de Base de Brasília e transferido nesta tarde a um hospital particular, no Lago Sul.

Mais Recentes da CNN