Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Polícia Federal prende em Minas Gerais procurados internacionais deportados dos EUA

    Os quatro brasileiros detidos eram procurados por crimes cometidos em solo brasileiro

    Detidos serão encaminhados a presídios de Minas Gerais
    Detidos serão encaminhados a presídios de Minas Gerais Polícia Federal

    Dayres Vitoriada CNN

    São Paulo

    A Polícia Federal (PF) prendeu nesta sexta-feira (22) quatro brasileiros que desembarcaram no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais, após serem deportados dos Estados Unidos. Todos eram procurados pela Justiça brasileira por crimes cometidos enquanto ainda estavam no Brasil.

    O primeiro procurado, de 34 anos, é de Belo Horizonte. Contra ele, havia um mandado de prisão preventiva expedido desde dezembro de 2013 por uma tentativa de homicídio cometida.

    De Governador Valadares, também Minas Gerais, o segundo detido, de 51 anos, era procurado pelas autoridades brasileiras pelo crime de abuso sexual cometido durante seis meses contra uma adolescente, na época sua vizinha, de 14 anos.

    O terceiro fugitivo, de 34 anos, que antes era proprietário de um estabelecimento comercial, foi condenado por receptação qualificada pela venda de produtos de origem ilícita, do qual tinha pleno conhecimento. Ele já havia sido sentenciado anteriormente a um ano de reclusão pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Ipatinga (MG).

    Os três procurados foram detidos em solo americano pela autoridade de Imigração dos EUA (ICE, na sigla em inglês). Todos apresentavam irregularidades no processo de migração. O trio foi detido pela Polícia Federal assim que desembarcou em território brasileiro após a deportação.

    O quarto detido, de 24 anos, nascido no Espírito Santo, era procurado pelo crime de homicídio, pelo qual foi condenado a seis anos de reclusão. Ele foi identificado e preso ao chegar na imigração brasileira.

    Três dos presos serão conduzidos para o Complexo Penitenciário Nelson Hungria e um para o Presídio Inspetor José Marinho Drumond, ambos localizados em Minas Gerais, onde permanecerão à disposição da Justiça.