Ronaldo Caiado critica pronunciamento de Bolsonaro: 'Sem respeito aos aliados'


Pedro Teixeira Da CNN, em Goiânia
25 de março de 2020 às 12:14 | Atualizado 25 de março de 2020 às 12:23
Jair Bolsonaro e Ronaldo Caiado

O presidente Jair Bolsonaro e o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, durante cerimônia em julho de 2019: antigos aliados, os políticos agora discordam sobre medidas contra COVID-19

Foto: Alan Santos/PR/Agência Brasil

Em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (25), o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), criticou o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, feito na noite de terça-feira (24). 

“Não posso admitir que o presidente venha a público sem ter respeito aos seus aliados”, afirmou o governador.

Em rede nacional, o presidente chamou o novo coronavírus de "gripezinha" e afirmou que as medidas restritivas tomadas por alguns governadores pode levar o país a um colapso econômico.

"Fui aliado de primeira hora, durante todo o tempo. Mas não posso admitir que venha agora um presidente lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas por um colapso. Não faz parte da postura de governante."

Caiado garantiu que seguirá com as ações rígidas no estado e criticou postura de Bolsonaro: “Usar a tese de que teremos um colapso econômico de grandes proporções é querer colocar na balança a vida e a sobrevivência da economia”. O governador também afirmou que “se tiver que tomar decisões a nível nacional tomarei com o STF e o Congresso”.