Nordeste pede a Teich 'Revalida' temporário durante pandemia da COVID-19 

Consórcio pede ao novo ministro da Saúde que autorize a atuação de médicos formados no exterior durante a pandemia do novo coronavírus

Iuri Pitta
Por Iuri Pitta, CNN  
17 de abril de 2020 às 17:32
Novo ministro da Saúde, Nelson Teich, durante coletiva de Imprensa com o Presidente da República, Jair Bolsonaro. Brasília, 16 de abril de 2020.
Foto: Carolina Antunes/PR

O Consórcio Nordeste pede ao novo ministro da Saúde, Nelson Teich, que autorize a atuação de médicos formados no exterior durante a pandemia do novo coronavírus. Em ofício com data desta sexta-feira (17), os governadores dos nove estados da região propõem a criação de uma espécie de “Revalida” temporário, o que poderia agregar mais 15 mil médicos no atendimento da rede pública de saúde em todo o Brasil. 

No texto, o consórcio solicita “a adoção de medidas por este Ministério para a integração dos médicos formados no exterior, mesmo sob supervisão, adotando-se processo de validação dos diplomas, por meio de programa de complementação curricular e de avaliação na modalidade ensino-serviço, a ser realizado pelas Universidades Públicas, inclusive as Estaduais”. 

A medida é proposta a partir de sugestão do Comitê Científico criado pelo consórcio, coordenador pelos pesquisadores Miguel Nicolelis e Sergio Rezende, que recomendaram a formação de uma “Brigada Emergencial de Saúde no Nordeste, ampliando o contingente de médicos e demais profissionais de saúde no atendimento à população”.  

De acordo com o grupo, a proposta tem respaldo em experiências nacionais e internacionais recomendadas pela Organização Mundial de SAúde (OMS) e na literatura científica. 

O ofício leva a assinatura do presidente do Consórcio Nordeste, o governador baiano Rui Costa (PT), além dos chefes do Executivos de Alagoas, Renan Filho (MDB); Ceará, Camilo Santana (PT); Maranhão, Flávio Dino (PC do B); Paraíba, João Azevêdo (Cidadania); Pernambuco, Paulo Câmara (PSB); Piauí, Wellington Dias (PT); Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT); e Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD).