Celso de Mello decide nesta segunda sobre pedido de inquérito da PGR

'Esse processo servirá como um sensor de quem está falando a verdade: Moro ou o presidente Jair Bolsonaro', diz Basília Rodrigues

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues, CNN   Da CNN, em São Paulo
26 de abril de 2020 às 18:49 | Atualizado 27 de abril de 2020 às 05:32
 

O ministro da Supremo Corte, Celso de Mello, pretende tomar uma decisão, já nesta segunda-feira (27), em relação à abertura de inquérito solcitiada pela PGR (Procuradoria Geral da República) a respeito das declarações do ex-ministro Sergio Moro. 

Esse processo servirá como um sensor de quem está falando a verdade: Moro ou o presidente da República Jair Bolsonaro. Processo este que pode ter os seus efeitos respingando dos dois lados. A tendência é que Mello aceite este pedido da PGR e dê encaminhamento à investigação. 

A procuradoria visa apurar crimes que podem envolver falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de justiça, além de denunciação caluniosa e crimes contra a honra (calúnia, injúria e difamação).

Leia também:

Jorge de Oliveira é o novo ministro da Justiça

Celso de Mello, que já fez uma série de críticas ao Bolsonaro, está passando este fim de semana estudando o caso. Ele recebeu o pedido da PGR por volta das nove horas da noite de sexta-feira, e decidiu que sábado e domingo seriam dias para analisar.

Ficam os questionamentos: há evidências suficientes para abrir uma investigação? Será visto o que há de crime ali relacionado às falas do ex-ministro da justiça Sergio Moro?