Barroso vai relatar ação contra MP que atenua punição a agente público


Gabriela Coelho Da CNN, em Brasília
15 de maio de 2020 às 11:53
Luís Roberto Barroso, Supremo Tribunal Federal, Tribunal Superior Eleitoral

O ministro do STF, Luís Roberto Barroso

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom - 14.set.2018/Agência Brasil

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, foi sorteado para ser o relator da ação da Rede contra a Medida Provisória (MP) 966, que pode livrar de responsabilidades agente público sobre eventuais irregularidades nas ações de combate à pandemia do novo coronavírus.

“A União, no conjunto de suas ações, acaba por permitir que danos ao erário não sejam devidamente ressarcidos (responsabilidade civil), recompondo o erário, assim como acaba por restringir a responsabilização administrativa dos agentes públicos envolvidos em tais atos ou omissões”, argumenta.

Leia e assista também

Punição de funcionários públicos durante pandemia é atenuada

Ex-ministro da CGU considera 'inócua' MP sobre punição a gestores em pandemia

Para a legenda, mais uma vez é necessária a intervenção do Poder Judiciário a fim de evitar essa “nova medida nefasta do Poder Executivo, que busca criar uma blindagem a priori de todos os agentes públicos durante o enfrentamento do coronavírus”. O partido Cidadania também apresentou uma ação com o mesmo tema na corte, mas o relator ainda não foi sorteado.