Witzel é investigado no STJ por envolvimento na compra irregular de respiradores


Da CNN, no Rio e em Brasília
15 de maio de 2020 às 21:36
O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil (7.nov.2018)

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), é alvo de uma investigação que tramita no STJ (Superior Tribunal de Justiça). A CNN confirmou nesta sexta-feira (15) a informação de que se trata de uma apuração por suspeita de envolvimento dele em irregularidades na compra de respiradores.

No último dia 7, o ex-subsecretário de Saúde Gabriell Neves foi preso por suposta fraude, junto com outras três pessoas. Nesta quarta-feira (13), a Polícia Civil do Rio prendeu o empresário Maurício Fontoura, suspeito de participar do esquema criminoso de contratos fraudulentos sem licitação. 

Leia também:

Empresários são presos por supostas fraudes em vendas de respiradores no RJ e PA

Procurado, o STJ informou que não comenta inquéritos que tramitam em segredo de Justiça. A Procuradoria-Geral da República afirmou que não há nenhuma informação sobre o assunto e não confirmou se o governador é alvo de investigação. A CNN também procurou Wilson Witzel, mas não teve resposta. 

Nesta quinta-feira (15), a Polícia Federal prendeu o empresário Mario Peixoto e o ex-deputado estadual Paulo Melo na Operação Favorito, desdobramento da operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Segundo os investigadores, Peixoto tinha influência no setor de saúde do estado e sua organização criminosa passou a agir para fraudar contratações emergenciais para a pandemia do novo coronavírus. Os prejuízos provocados pelo grupo podem passar dos R$ 600 milhões.

Nesta sexta-feira (15), a CNN mostrou que as empresas de Mario Peixoto têm R$ 902 milhões em contratos com o governo do Rio.