Declarações de Bolsonaro revelam vontade de interferir na PF, diz defesa de Moro

Novas mensagens, que foram divulgadas no último sábado (23), mostram que o presidente avisou Moro que trocaria o comando da PF

Da CNN, em Brasília
24 de maio de 2020 às 12:26 | Atualizado 24 de maio de 2020 às 12:41

A defesa do ex-ministro da Justiça Sergio Moro disse, em nota, que os diálogos revelados neste sábado (23) provam tentativa de interferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal.

A defesa de Moro afirmou, na manhã deste domingo (24), que “as declarações do presidente da República demonstram, de maneira inquestionável, sua vontade de interferir indevidamente na Polícia Federal. Esses elementos probatórios somam-se às demais diligências investigatórias, inclusive ao vídeo da reunião de 22 de abril, comprovando as afirmações do ex-ministro Sergio Moro”. 

As mensagens, que foram divulgadas no último sábado (23), pelo jornal "O Estado de S.Paulo" e confirmadas pela CNN, mostram que o presidente avisou Moro que trocaria o comando da Polícia Federal.

Leia também:

Reunião ministerial de Bolsonaro: assista ao vídeo na íntegra e leia transcrição

Vídeo não oferece desfecho a embate com Moro, mas tem implicações ao governo