Posto diplomático em Portugal pode ser ‘saída honrosa’ para Weintraub

Posto no exterior dispensaria sabatina no Senado e que não seja exclusivo da carreira diplomática é opção estudada por aliados

Thais Arbex
Por Thais Arbex e Igor Gadelha, CNN  
16 de junho de 2020 às 14:29
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, em evento em Brasília
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil


Na tentativa de construir o que tem sido chamado de saída honrosa para Abraham Weintraub do Ministério da Educação, o governo colocou na mesa a possibilidade de acomodar o ministro numa função diplomática em Portugal. 

Segundo aliados do presidente Jair Bolsonaro, os integrantes da área jurídica estariam avaliando a melhor solução, como um posto no exterior que dispense sabatina no Senado e não seja exclusivo da carreira diplomática. 

Leia também:

Planalto vê falta de sintonia de Weintraub, e Bolsonaro entrevista substitutos

'Não sei meu futuro, está difícil prever', diz ministro

Bolsonaro, de acordo com relatos, teria dedicado grande parte da manhã desta terça-feira (16) para equacionar a questão. Outra possibilidade em discussão é a de Weintraub assumir algum cargo em diretorias de bancos internacionais e também não está descartada a ida do hoje ministro para uma assessoria especial no Palácio do Planalto --sob a tutela de Bolsonaro, num posto semelhante ocupado por seu irmão, Arthur Weintraub. 

Independentemente do destino do ministro, integrantes do alto escalão do governo dizem que o clima é de que a saída de Weintraub deve ser concretizada a qualquer momento.