Planalto sonda secretário de Educação do Paraná para o MEC

Empresário bem sucedido e herdeiro de outro grupo empresarial de eletrodomésticos, Renato Feder já foi professor de matemática e diretor de escola

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
20 de junho de 2020 às 14:11 | Atualizado 20 de junho de 2020 às 14:46
Renato Feder, secretário de Educação do Paraná: Palácio do Planalto sondou o secretário para assumir o Ministério da Educação 
Foto: Divulgação/Facebook Renato Feder

O Palácio do Planalto sondou o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para assumir o Ministério da Educação. Empresário bem sucedido do ramo da tecnologia e herdeiro de outro grupo empresarial de eletrodomésticos, ele já foi professor de matemática e diretor de escola.

Mas o que despertou a atenção do governo foram alguns resultados no estado, que deve melhorar seus indicadores do Ideb. Feder também implementou na pandemia um programa de ensino à distância por TV aberta na escola pública que atende, segundo o governador Ratinho Júnior, mais de um milhão de crianças.  

Leia também:
Weintraub chega aos EUA menos de dois dias após deixar o MEC
Abraham Weintraub é exonerado do MEC
Tabata Amaral: Weintraub fez gestão 'medíocre' e saída do MEC é 'alívio'

"Fomos o primeiro estado a montar ensino à distância. Temos 1 milhão de alunos assistindo aula por TV aberta com Google Classroom", afirmou. O governador também afirma que o Planalto o consultou previamente sobre a sondagem.

O perfil de Feder se encaixa no perfil que a CNN revelou que o governo busca: alguém do ramo, conservador, que não seja político e sem ligação com a gestão de Abraham Weintraub. 

Renato Feder, 41 anos, nasceu em São Paulo (SP), é mestre em Economia pela Universidade de São Paulo (USP) e graduado em Administração pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Outro nome cotado é o de Claudia Costin, diretora Geral do Centro de Excelência e Inovação em Políticas Educacionais da FGV.