Bolsonaro falou com cotado para Educação antes da demissão de Weintraub

Atual secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, terá reunião com o presidente na terça-feira, 23

Cassius Zeilmann Da CNN, em Brasília
22 de junho de 2020 às 15:41 | Atualizado 22 de junho de 2020 às 17:01

O ministro interino da Educação, Antonio Paulo Vogel, não deve ficar muito tempo à frente da pasta. Nesta terça-feira (23), o presidente Jair Bolsonaro vai se reunir com um dos possíveis substitutos de Abraham Weintraub, que está nos EUA desde o final de semana, após ser indicado a um cargo no Banco Mundial.

O encontro é com o atual secretário de Educação do Paraná, Renato Feder. Mas essa não será a primeira vez que o presidente vai se reunir com ele. Segundo fontes ligadas ao governo do Paraná, os dois conversaram na quarta-feira (17), após a cerimônia de posse do novo ministro das Comunicações, o Deputado Federal Fábio Faria (PSD-RN).

O presidente gostou do perfil de Renato e na sexta-feira (19) ligou para o governador Ratinho Júnior (PSD) e disse, segundo as fontes do governo paranaense: "Ratinho Jr. posso desfalcar o seu governo?"

. Após o sinal verde do governador, Bolsonaro ligou pessoalmente para o secretário o convidando para uma reunião nesta terça-feira-feira (23) no Palácio do Planalto como o analista Igor Gadelha já havia antecipado.

O âncora Caio Junqueira adiantou, no sábado, que Feder foi sondado por auxiliares de Bolsonaro para suceder o agora ex-ministro Abraham Weintraub no MEC. Mas o nome dele ganhou ainda mais força nessa segunda-feira.

Renato Feder é um empresário bem sucedido no ramo da tecnologia, já foi professor de matemática e diretor de escola. O ministro interino da Educação, Antonio Paulo Vogel, não ficaria muito tempo a frente da pasta por ter a imagem ligada ao ex-ministro Weintraub