Weintraub fica nos EUA até assumir Banco Mundial, mas se recusa a dizer onde


Igor Gadelha
Por Igor Gadelha, CNN  
22 de junho de 2020 às 07:50 | Atualizado 22 de junho de 2020 às 11:20

O ex-ministro Abraham Weintraub disse à CNN que pretende permanecer direto nos Estados Unidos até que sua indicação para diretor-executivo do Banco Mundial seja aprovada pelos países sócios da instituição financeira. 

Segundo o ex-titular do MEC, esse processo "normalmente" demora de um a dois meses para ser concluído, o que fará ele permanecer por pouco tempo no posto, uma vez que o mandato desse cargo terminará em outubro de 2020.

Questionado em que cidade está, Weintraub se recusou a informar seu paradeiro. "Não darei essa informação. Segurança pessoal!", afirmou à coluna o ex-ministro, que chegou aos Estados Unidos no último sábado (20).

Weintraub entrou no país com passaporte diplomático, pois ainda estava como ministro. Ainda no sábado, porém, foi exonerado. Segundo especialistas, ele deveria retornar ao Brasil para obter um novo visto de diretor do Banco Mundial.

Desde sábado (20), as postagens de Weintraub no Twitter marcadas por geolocalização partiram de Miami, na Flórida. Na manhã desta segunda-feira (22), porém, ele postou fotos de lanchonetes de fast food sem marcar a localização.

(Com Rudá Moreira)