Bolsonaro deve anunciar ‘rapidamente’ novo ministro da Educação


Igor Gadelha
Por Igor Gadelha, CNN  
01 de julho de 2020 às 10:25 | Atualizado 01 de julho de 2020 às 12:56

O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar “rápido” o novo ministro da Educação, disseram assessores do Palácio do Planalto à CNN na manhã desta quarta-feira (1º).

Leia também:
Reitor do ITA e ex-presidente do CNE são cotados para substituir Decotelli
Carlos Alberto Decotelli confirma saída do Ministério da Educação
FGV diz que Decotelli não foi seu professor efetivo

Segundo esses auxiliares, o presidente quer resolver a questão do MEC logo para “estancar o desgaste” provocado pela saída de Carlos Alberto Decotelli, após inconsistências em seu currículo.

O favorito para assumir o ministério é o atual reitor do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), Anderson Correia. Ele tem apoio da ala militar e do ministro da Justiça, André Mendonça, de quem é próximo. 

No Planalto, a expectativa de assessores é de que o presidente receba Correia para uma conversa tête-à-tête ainda nesta quarta-feira, antes de bater o martelo sobre quem será o novo ministro da Educação.

À CNN, aliados do reitor do ITA dizem que integrantes do Planalto pediram para ele mandar seu currículo, nos últimos dias, para avaliação de Bolsonaro. O governo também orientou Correia a evitar entrevistas, para não repetir o erro de "falar demais" cometido por outros candidatos ao MEC.

O favoritismo do reitor do ITA é reconhecido até mesmo por apoiadores de outros candidatos ao MEC. Entre eles, deputados bolsonaristas que tentam emplacar o nome de Sérgio Sant’ana, assessor especial da pasta.

À CNN, parlamentares próximos de Sérgio disseram que tentaram fazer Bolsonaro receber o assessor especial nesta terça-feira (30), mas o presidente resistiu ao encontro.