Alcolumbre sinaliza com novo adiamento de sessão de vetos

Há medidas importantes que serão apreciadas e há forte pressão para que vetos do presidente sejam derrubados

Renata Agostini
Por Renata Agostini, CNN  
21 de julho de 2020 às 09:50
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia
Foto: Will Shutter/Câmara dos Deputados

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre, sinalizou que deve adiar para a semana que vem a sessão do Congresso Nacional que irá apreciar os vetos presidenciais a projetos aprovados pelo Parlamento.

Havia expectativa que a sessão ocorresse nesta quinta (23). Agora, Alcolumbre trabalha com a possibilidade de ela ocorrer somente na próxima terça (28).

Leia também:
Senado barra entrada de PF no gabinete de José Serra
Governo pretende enviar novo imposto ao Congresso até 15 de agosto
Planalto e Câmara chegam em acordo sobre repasse da União ao Fundeb em 2021

A votação vem sendo vista como um grande teste para a nova base parlamentar do governo. Há medidas importantes que serão apreciadas e há forte pressão para que vetos do presidente sejam derrubados.

Parlamentares indicaram que não concordam com o veto de Jair Bolsonaro à prorrogação da desoneração da folha de pagamentos até 2021. 

Também houve grande descontentamento a vetos do presidente no marco do saneamento básico. Alcolumbre e líderes acusaram o governo de descumprir acordo ao vetar trechos do texto. 

A sessão já foi adiada algumas vezes por falta de acordo entre governo e lideranças. Desta vez, houve pedido de deputados para que a votação fosse postergada, já que os trabalhos na Câmara devem se encerrar já nesta terça, 21.

Ficou acertado com Rodrigo Maia que líderes serão liberados para retornar a suas bases, ganhando um pequeno recesso e retomando os trabalhos em Brasília na segunda-feira da semana que vem.