Após deixar vice-liderança, Bia Kicis diz manter apoio a Bolsonaro

"Sigo firme apoiando o presidente', disse na tarde desta quinta-feira. Ela, porém, declarou estar "surpresa"  com a destituição

Caio Junqueira
Por Caio Junqueira, CNN  
23 de julho de 2020 às 18:27 | Atualizado 25 de julho de 2020 às 15:53

A deputada federal Bia Kicis, uma das que votaram contra o projeto do Fundeb, disse à CNN que mantém o apoio ao presidente jair Bolsonaro mesmo após ser destituída do cargo de vice-líder do governo no Congresso Nacional.

"Sigo firme apoiando o presidente', disse na tarde desta quinta-feira. Ela, porém, declarou estar "surpresa"  com a destituição. 

Para o deputado federal Luiz Philippe, que também votou contra o texto do governo, a constitucionalização do fundo agrada a esquerda e o Centrão, o núcleo central da base parlamentar do presidente. 

Leia e assista também

Câmara aprova PEC do Fundeb; texto veta repasse para o Renda Brasil

Após votar contra Fundeb, Bia Kicis é dispensada da vice-liderança do governo

"O Fundeb hoje é um esquema de financiamento da classe dos professores. O TCU julga o Fundeb como sendo um dos piores em governança. É quase dinheiro na mão do Centrão e da esquerda", disse.

Ele também disse que continuará apoiando o governo. "A gente continua apoiando o governo. Mas não vamos querer fazer parte desses acordos ou dessas trocas quando vermos que, num nível técnico, o acordo não procede e integra uma agenda que não nos cabe".